Exatamente onde estamos

Tenho uma irmã muito querida, com quem tive a oportunidade de conviver bem de perto na Comunidade Canção Nova.
Sua presença amiga sempre me faz um bem enorme!
Ela me ensina lições de vida muito valiosas. Sempre que nos falamos, eu a observo e vejo o quanto ela é “grande”, apesar de sua tão pouca idade.
Esses dias, ela me propôs que refletisse sobre algo que cada um de nós vive: a arte de lutar por aquilo que queremos, mas quando conquistamos, já não queremos tanto assim.

Partilho com você minha reflexão.
Deus nos criou com esta necessidade de conquistar coisas, de nos realizarmos como pessoas, como filhos de d Ele…
O desejo de conquista faz parte da essência do ser humano; ele precisa conquistar… Conquistar seu espaço, um lugar onde seja reconhecido, um espaço de realização.

Este é um processo contínuo. Todos os dias vamos preenchendo nossa necessidade de realização, mas nossas conquistas não param aí. Sempre somos surpreendidos pela possibilidade de realizarmos novas coisas, de superarmos nossos limites, de fazermos novas descobertas.
Por este motivo, a cada nova conquista que realizamos, de certa forma, já perdemos o seu valor, uma vez que temos à nossa frente outras possibilidades de realização.

Será que o ser humano é um eterno insatisfeito?
Talvez sim, porém uma insatisfação construtiva, de alguém que não se acomoda com o que já alcançou, por isso quer progredir, quer crescer, quer ser melhor. Neste ponto, somos sim, pessoas que caminham para a realização, que tem uma constante ânsia de viver o “novo”.

No entanto, este “novo” a ser conquistado precisa estar centrado na vontade de Deus. Nossas conquistas não podem ser egoístas, visando nossa satisfação pessoal. Elas precisam passar por Deus, pois Ele tem sempre um desígnio a realizar também em nossa vida. Sem Deus nossas opções, conquistas, realizações, ficam frustradas.

Nossas conquistas só terão e trarão sentido para nossa vida e para a vida daqueles que se beneficiarão delas, quando estivermos exatamente onde estamos, sem porém deixar de realizar novas conquistas, fazer planos, sonhar com outras possibilidades, colocando todo nosso potencial, nossos talentos para que Deus possa multiplicá-los.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.