Eu e a minha história

Quantas vezes esquecemos da importância que cada dia, cada acontecimento, cada pessoa tem na nossa vida? Não avaliamos que fazem parte da minha história, e que, por isso, de alguma forma, influenciam no meu modo de ver o mundo.

Quando vamos estudar um povo, iniciamos pela história daquela civilização; quando surgiu, momento histórico, como perpetuou, os costumes, a arte, a música, valores, modo de vida, analisamos os nomes (das cidades, pessoas, esculturas, rios). Quantas riquezas nós descobrimos!

E a sua historia? Será que ela pode ajudá-lo a entender um pouco melhor a sua vida? Por que será que um médico busca conhecer o histórico da doença? Por que um psicólogo tem interesse em toda a vida de uma pessoa, desde sua concepção, seu nascimento, nome, como a família vivia no momento do nascimento, como era – ou é – o relacionamento dos pais, irmãos e valores familiares?

A sua historia é rica e valiosa pelo simples fato de ser sua história. Além disso, nela você encontrará respostas para compreender melhor quem você é. Você poderá, ao refletir, descobrir quais os pilares que, hoje, seguram a sua vida, investigar o que deverá ser ainda construído, o que precisa de reforma. Assim como os arqueólogos, você precisará de calma, tempo e atenção aos detalhes para avaliar-se melhor.

Hoje, é o momento de olhar para a sua rica coleção de experiências, como peças de uma valiosa coleção que deverão ser arquivadas para um melhor estudo. Inicie, hoje, uma autobiografia. Procure avaliar-se através de suas histórias.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.