Estamos na Quaresma

Hoje (13/02), Quarta-feira de Cinzas, a Igreja Católica inicia o período litúrgico da Quaresma (que vai até o 5º Domingo da Quaresma, dia 17 de março). As comunidades espalhadas pelo mundo se preparam para a comemoração do “momento mais importante do ano litúrgico, da história da salvação: a Páscoa, Aliança definitiva, vitória sobre o pecado, a escravidão e a morte” (Manual CF 2002, p. 12).

Mais do que refletir sobre o sofrimento e a morte de Jesus na Cruz, “o que marca a Quaresma é sua dimensão pascal: caminho para a Páscoa… a Igreja celebra o novo nascimento dos que serão batizados, renova a vida dos que foram batizados e a reconciliação dos pecadores arrependidos” (idem).

No Brasil, a Igreja Católica vivencia a Campanha da Fraternidade (este ano o tema: ‘Fraternidade e os povos indígenas’) que, a cada ano, “assume uma situação da realidade social”, para ajudar o cristão, “a viver concretamente a experiência da Páscoa de Jesus na Páscoa do povo”. (idem, p. 13). Este ano, a Igreja volta seu olhar para a situação de exclusão e miséria social a que estão submetidos centenas de povos indígenas em todo o território Brasileiro.

E como ‘instrumentos’ pessoais e comunitários para este tempo de preparação para a Páscoa, a Igreja apresenta aos cristãos a vivência mais aprofundada da oração, do jejum e da esmola.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.