Estamos na guerra?

Caros Amigos,
Saudações, paz e um abençoado período de Natal para você, sua família e seus amigos…

Você já se perguntou recentemente: “Estamos na guerra?” É triste dizer, mas estamos sim. E diante deste fato triste, nossa celebração do Príncipe da Paz nos impõe um tipo de obrigação. As bênçãos da Paz Divina transbordando da Noite Feliz com a graça e a Luz da Nova Criação são transmitidas através da nossa contemplação deste Maravilhoso Evento…

Na Missa do Galo, o Santo Padre convidou os povos da terra a “abrir a Ele, o Rei da Glória, as portas de sua história”. Esta é a chave da obrigação. Pela virtude do Santo Batismo e do nosso compromisso com Cristo, nós somos obrigados, mais do que nunca, a estar abertos para receber Jesus e seus dons, e permitir que eles transbordem através de nós de acordo com os desígnios da Providência… Que aventura!!! Tudo isso o Santo Padre define para nós como “o esplendor do triunfo definitivo de Deus” que “aparece no horizonte da história para oferecer um novo futuro de esperança ao povo peregrino.”

Contemplemos a Luz da Nova Criação, a Luz que é Cristo, e então sua Paz poderá transbordar através de nós. Mas lembre-se da obrigação. JP nos diz assim: “É nosso dever aproveitar a força de Seu Amor vitorioso, nos apropriando de sua “lógica” de serviço e humildade”.

E ele vai ainda mais longe: “Nós não podemos ficar parados, em uma contemplação estática do Messias deitado na manjedoura, e esquecer nossa obrigação de ser testemunhas dele. Com pressa devemos mais uma vez nos colocar a caminho. Alegremente, nós deixamos a gruta de Belém para contar em todos os lugares as maravilhas que nos testemunhamos. Nós encontramos Luz e Vida! Nele, o Amor veio até nós”.

Que este Amor esteja com vocês sempre!!! Paz e Bênçãos agora e para sempre em Jesus e Maria…

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.