Ele nos revela asEscrituras!

“Como outrora aos discípulos, ele nos revela as escrituras e parte o pão para nós”.

Esta proclamação de uma das Orações Eucarísticas para o dia do Senhor, chamou-me a atenção de forma especial neste mês. É Jesus que quer nos fazer conhecer toda a História da Salvação!

Aqueles dois caminhantes iam para Emaús, conversando sobre os “últimos acontecimentos”, sem entender o porque de tudo; quando Jesus se aproxima, eles nem o reconhecem de tristeza.

Assim somos nós diante dos fatos que nos cercam. Incapazes de reconhecê-Lo, por que “seus olhos estavam vendados”, descrevem-Lhe todo o acontecido, até que, desgastados de tantos comentários, se põem a ouvi-Lo. Jesus, em primeiro lugar, os questiona sobre o valor do sofrimento e da cruz, para chegar à experiência da Glória Divina; e depois, “começando por Moisés, passando por todos os profetas, explicou-lhes em todas as Escrituras as passagens que se referiam a ele”. (Lc 24,27)

São lindas as iniciativas de Jesus para nos abrir os olhos para a esperança! É lindo o empenho de Jesus de revelar a nós, para nos fazer ver além dos nossos fracassos e sofrimentos sem explicação humana. Com paciência, Ele vai nos tocando, até percebermos, como aqueles dois discípulos: “Não estava ardendo nosso coração quando ele nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras

Se quisermos encontrar sentido para o que vivemos e passamos, precisamos aceitar que Jesus caminhe conosco e vá se revelando pouco a pouco pelo caminho.

Veja o que se deu comigo: a uns dias atrás, sentia-me desanimada e abatida, sem brilho e coragem para reagir aos embates do meu cotidiano. Fazia um trabalho no computador, quando parei um instante e pensei: “Jesus, faz tempo que não Lhe peço uma palavra pela Bíblia, embora eu ore com ela todos os dias; mas, hoje, eu preciso de uma direção para este momento que estou passando”. Então, abri minha Bíblia nova, tradução da CNBB, e meus olhos foram bem ao pé da página onde estava escrito:

“Não entregues tua alma à tristeza e não te aflijas com tuas preocupações. A alegria do coração é a vida da pessoa, tesouro inesgotável de santidade, a alegria da pessoa prolonga-lhe a vida. Tem compreensão contigo mesmo e consola teu coração; afugenta para longe de ti a tristeza. A tristeza matou a muitos e não traz proveito algum, o ciúmes e a raiva abreviam os dias, como a preocupação traz a velhice antes do tempo. Um coração luminoso e bom está num continuo festim; seus manjares são preparados com capricho”. (Eclo
30,22-27)

Eu já conhecia este texto, pois muitas vezes meditei sobre ele; só que, desta vez, o Senhor me visitou com ele, dando-me a direção para esta etapa da minha estrada. Com serenidade acolhi, e, sem mais, passei a pô-la em prática. É isto: “como outrora aos discípulos, ele nos revela as Escrituras e parte o pão para nós”, pois o cume de quem recebe a Palavra é participar com Ele do Banquete.

Deixemos o Divino Peregrino se aproximar de nós, fazer parte dos “últimos acontecimentos” da nossa vida. Permitamos que Ele se revele a nós na Sua Palavra. Deixemos o nosso coração se abrasar, nos encontrando com Jesus nas Sagradas Escrituras!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.