Dom Irineu Danelon nos fala sobre a sobriedade

Eu sou fundador da pastoral pela sobriedade a qual vou falar com você hoje, eu que sou colega do Pe. Jonas e nós lutamos juntos por essa renovação da Igreja há muito tempo e até fui eu quem teve a graça de introduzir o Pe. Jonas na Renovação Carismática fazendo a sua ficha de inscrição pra que ele fizesse a sua primeira experiência de oração, de lá para cá, Deus tem abençoado muito o trabalho do Pe. Jonas e também o meu, estamos unidos pela mesma distância que as vezes nos separa. Essa pastoral é uma preocupação que nasceu dentro do meu coração depois de eu ter passado por uma triste experiência no contato direto com dois sobrinhos que se tornaram vítimas da dependia química das drogas e depois vieram a falecer e um deles tinha o meu nome Irineu Danelon Sobrinho e participando desse sofrimento que foram anos visitando-os a gente foi adquirindo uma sensibilidade especial para com essa problemática ai, então eu pudi aquilatar que não era somente um problema meu, tampouco do meu irmão, mais muitíssimas famílias tem que enfrentar essa problemática.

Sendo bispo fui escolhido pelos meus irmãos bispos para ser o responsável em nível nacional da educação e da pastoral da juventude então julguei que era uma ocasião muito oportuna para me servindo desse cargo conclamar pessoas que tivessem interessadas na luta porque o mal está bem organizado é preciso articular bem o bem e após o meu convite apareceu em Lins/ SP setenta pessoas que já eram portadoras de uma experiência longa nessa mesma luta. O assunto é tão grave e tão urgente e complexo ao mesmo tempo em que a gente viu a importância de articular uma pastoral especifica que de inicio teve outro nome, era a pastoral contra a dependência, mas depois a gente encontrou a palavra positiva que é a palavra sobriedade inspirada na Carta de São Pedro que diz: “sede sóbrios e vigiai” e então a gente organizou o primeiro encontro nacional de maior participação e eles se multiplicarão por todo o Brasil, cinco congressos, então nesses congressos nós oferecemos o subsidio contento as informações necessárias para quem quisesse trabalhar nessa pastoral porque não basta boa vontade é preciso ter alguma informação e também alguma formação, hoje ela já está espalhada em todo o Brasil já são 170 as Dioceses que mantém viva e atuante a pastoral da sobriedade.

A pastoral foi aprovada na reunião geral da CNBB em 1998 no dia 19 de Abril e hoje ela tem um estatuto tem uma sede nacional em Curitiba / PR, tem um presidente nacional na pessoa do Dr. Gino tem também um telefone sempre a disposição que é o 0800-643 1000 e através desse número você pode obter informações, esclarecimentos, indicações, adesões e também remessas de subsídios necessários para montar essa pastoral em outros lugares
A pastoral trabalha com cinco frentes :

1.      Prevenção
Na prevenção são propostas metas, subsídios, estratégias que ajudam os pais e educadores para prevenir que isso não aconteça com seus filhos

2.      Intervenção
Na Intervenção quando a gente descobre que alguma pessoas já está dependente indicamos algumas pistas para que isso não se prolongue por muito tempo

3.      Recuperação
A recuperação muitas vezes impõe ou propõe pelo menos que o jovem ou o dependente de qualquer idade seja transferido do local em que ele vive, para se libertar das garras e influencia negativas. Então existe muitas casas de recuperação

4.      Ressocialização
A Ressocialização, porque mesmo após a esse período de recuperação o jovem ou quem quer que seja ele ainda carrega consigo aquela etiqueta de uma pessoa drogada, de uma pessoa que é perigosa, de uma pessoa que não merece confiança, então o processo de ressociliazação é muito difícil demorado e as vezes até impossível

5.      Frente de Trabalho com a Política
Existem órgãos governamentais, todo município tem que organizar o conselho contra as drogas existe uma secretaria nacional e as leis que se multiplicam todas elas favorecendo o combate das drogas. Então nosso trabalho é junto dos legisladores, deputado e senador para que aprovem ou não aprovem alguma legislação atinente à problemática.

Para participar dessa pastoral é preciso ter sensibilidade e depois formação, articulação e espiritualidade, nós oferecemos assim roteiros para o grupo de auto ajuda então devolvemos toda essa riqueza que a Igreja Católica possui através dos seus Sacramentos, através da Palavra e através da amizade do compromisso que não pode ser superado pela força daquele que disse “não tenhais medo eu venci o mundo” e “ quem salva um desses irmãos tem garantida a própria salvação”.

Para pertencer mesmo a pastoral é preciso antes de qualquer coisa que você tenha assimilado como conversão os princípios do bom pastor não ter medo do lobo é conhecer as ovelhas pelo nome, caminhar na frente indicando onde existe boas pastagens e água pura, procurar a ovelha perdida e principalmente aquela afirmação de Jesus “O Pai me ama porque dou a vida pelos meus irmãos, nós temos assim também como protetora Nossa Senhora da Piedade, então Maria refugio dos pecadores e consoladora dos aflitos tem nos acompanhado como sendo a Mãe que faz acontecer os milagres desde o tempo de Cana até hoje, que Deus abençoe você essa é a benção que eu invoco de Deus sobre a proteção de Nossa Senhora Rainha a Todos os Leitores, que dessa sobre vocês e sobre a pastoral da sobriedade a benção de Deus todo poderoso do Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo e um grande abraço”.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.