Doce olhar de Jesus!!!

Olhares desejosos sobre aquela mulher. Alta, vestida insinuante, jovem. Impossível não olhá-la. Olhar com moderação, só o daqueles mais fiéis. Olhar com desdém, só se for o das outras não tão talentosas. Olhar sem nenhuma outra intenção; difícil, já que a mulher, suas vestes e história não negavam o que era e o que fazia.

E como profissional naquilo que fazia, atuava com destreza e competência. Se fosse incompetente em desviar os olhares a si não ganharia o sustento; se fosse competente, ainda que não satisfeita com o que fazia, ganharia seu salário. Ou por falta de opção ou por excesso de maus incentivos, Maria Madalena era uma prostituta. Recebia diariamente os maus e pervertidos olhares.

Olhares dos pais de família que desejavam outra mulher que não a mãe de seus filhos. Olhares dos filhos destes mesmos pais, iniciados precocemente na sexualidade pelos próprios pais.

Olhares de mulheres que sentiam ódio e certa inveja por terem perdido a fidelidade dos seus. Olhares de repúdio daqueles que a viam como a responsável pelos pecados. Olhares de comerciante que viam na beleza daquela mulher, seu lucro. Até olhar de dor dos seus pais que viram se perder aquela filhinha, que agora não é nem mais considerada da família. Olhar até de pena daqueles que encontraram o caminho certo e observam, sem compromisso e de longe, aquela que não está no caminho.

Até o dia em que Maria Madalena se sentiu olhada por um homem diferente. Também alto, jovem, bonito e bem apessoado. Não era casado nem estava prometido a mulher nenhuma. Olhar de homem, mas também olhar de Deus. Olhar bem diferente dos que desejam, reprovam, lamentam ou condenam. Olhar de Deus. Muito mais do que objeto de desejo, Jesus a olhou desejando amá-la como filha.

Mais que olhar de reprovação, Jesus a olhou com amor que entende, perdoa e deposita confiança. Mais que olhar de lamentação, Jesus olha como quem dá hoje o primeiro dia do resto da vida. Mais do que olhar de condenação, Jesus olhou profundamente seus pecados, e como as trevas simplesmente desaparecem com a entrada da luz, assim se fez em Maria Madalena. Se Maria Madalena amou a tantos homens, hoje ela Amou um Homem, e por isso se tornou Maria Madalena.

Doce olhar de Jesus. Olha para os meus pecados como olhaste para os de Maria Madalena. Olha nos meus olhos, Senhor. Não sei se teria coragem de encará-lo. Maria Madalena teve porque era completamente vazia de si mesma. Eu não. Sou cheio de mim mesmo e de minhas verdades. E só assim poderei ser seu fiel discípulo. Pois a quem muito se amou, muito amará. Doce olhar de Jesus, olhe para mim. Olhe para mim como olhaste para Maria Madalena.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.