Deus, onde você está?

No caminho do deserto buscamos estar com Deus, mas muitas vezes temos a impressão de que ele desapareceu. São tantas dificuldades, sofrimentos, tentações que perguntamos: Deus, onde você está?

Isto quando não começamos a murmurar: Deus não me ama. Ele se esqueceu de mim. Olha o que eu estou passando. Será que Deus não está vendo?

Tudo tem que acontecer comigo. Pare por um instante e reflita. Você já se sentiu deste modo?

Talvez você esteja passando por um momento difícil e palavras assim estejam teimando em sair de sua boca. Não desanime. Ponha tua força no Senhor como fez Santo Antão. Ele também passou por isso e até resolveu questionar Deus a respeito do que estava acontecendo: ‘Onde estás?

Porque não apareceste desde o começo para fazer cessarem minhas dores’. Foi então que ele ouviu Deus dizendo em seu coração: ‘Eu estava aqui, Antão. Esperava para te ver combater. Já que resististe e não foste vencido, serei para sempre teu socorro e tornar-te-ei célebre por toda parte’.

Se você está assim triste, cheio de problemas, o Senhor está te dizendo agora:
‘Marta, José, Cláudio, Maria (o seu nome), eu estou aqui’. A Palavra de Deus diz: ‘Eis que estou convosco todos os dias’ ( Mt 28,20). Deus nunca nos abandona, pelo contrário, nós é que muitas vezes o abandonamos e ainda colocamos a culpa dos nossos problemas nele: Porque Deus deixou isto acontecer?

No caminho da oração há momentos em que bate aquela frieza espiritual e não sentimos a presença de Deus. Parece que estamos caminhando sozinhos no escuro. Quando isto acontece só podem ser duas coisas: uma provação, a noite escura de São João da Cruz ou é o momento de buscarmos a confissão.

Quando caímos em uma falta nós esfriamos o ardor. E enquanto não assumimos o erro e pedimos perdão a Deus o nosso coração permanece angustiado. Mesmo quando pecamos Deus está presente e muito próximo de nós, Ele é um Deus de Misericórdia e não tem prazer com a nossa condenação. Quando pecamos Deus não se afasta de nós, nós que nos afastamos de Deus. Porém, se for um momento de prova, devemos dizer, mais do que com palavras, mas com atos que amamos a Deus.

Temos que caminhar pela fé, mesmo que às palpadelas. Porque depois Deus virá para nos consolar como fez com Santo Antão que sentiu novo vigor depois de receber o consolo de Deus. As promessas de Deus se cumprem. O que Deus falou a Santo Antão no momento da provação se cumpriu e até hoje diante de nossos olhos.

Santo Antão se tornou célebre e conhecido por toda parte como Jesus havia falado. A força do testemunho de Santo Antão atraiu muitos para a vida no deserto ou em mosteiros e ainda hoje arrasta muitos outros para vida de santidade. E você não se sentiu atraído por Deus?

Você já parou para pensar que a sua vida pode arrastar as pessoas para o bem ou para o mau, dependendo do que você vive? Pense nisto.

Irmã Simone
Carmelitas Mensageiras do Espírito Santo

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.