Detalhes da vida do Último Santo

SEUS PAIS: Padre Pio nasceu em Pietrelcina Benevento em 25 de maio de 1887, filho de Horácio Forgione, agricultor e de Josefa de Núncio, dona de casa. Foi batizado no dia seguinte ao seu nascimento, na Igreja dos anjos de Pietrelcina, com o nome de Francisco.

A VOCAÇÃO RELIGIOSA: A vocação religiosa, que sentira desde os primeiros anos, foi amadurecendo e aos 16 anos, dia 6 de 1903, se dirigiu à Morcone, ao convento do dos capuchinhos; ali, no dia 22 do mesmo mês, foi revestido do hábito franciscano, recebendo o nome do Frei Pio.

Em 18 de julho de 1909, na igreja do convento Morcone, recebendo o diaconato. Por motivo de saúde, teve de interromper os estudos da família, em Pietrelcina. Não sendo bem vista essa permanência fora do convento, o provincial, padre Benedito de San Marco Lamis, também seu diretor espiritual, tornou a chamá-lo mais vezes mandando- o ora para Morcone, ora para Campobasso. Frei Pio, obediente, ia, mais em pouco tempo era obrigado a voltar para Pietrelcina.

SACERDÓCIO: Em 10 de Agosto de 1910, em Benevento, foi ordenado sacerdote e no dia 14 do mês celebrou sua primeira missa em Pietrelcina. Nesses anos, trocou uma correspondência frequênte com seus dois pais espirituais, Padre Benetto de San Marco in Lanis e Padre Agostinho, também de San Marco in Lanis, justamente dessa correspondência conhecemos a ascensão espiritual de Padre Pio, entrelaça de amor e sofrimento. Em 4 de Setembro 1916, Padre Pio se transferiu para o convento de San Giovani Rotondo, onde lhe foi confiada a direção de seminário seráfico.

OS ESTIGMAS: Nos dias 5-7 de Agosto de 1918, recebeu o Dom da transverberação e, pouco depois, em 20 de Setembro, o Dom dos estigmas. Tinha suplicado ao Senhor que eles permanecessem invisíveis, mas não foi atendido. Procurai ocultá-los mas não consegui. Por desejo da autoridade eclesiástica, foi submetido a diversas visitas e controle médico.

O CAMINHO DA CRUZ: Em 2 de Junho de 1922, intervém pele primeira vez o Santo Ofício, que, entre 1924 e 1928, enviaram San Giovani Rotondo três visitadores apostólicos. Em 23 de maio de 1931, o Santo Ofício suspendeu Padre Pio de todo ministério Sacerdotal, com exceção da Santa Missa, que ele devia, no entanto, celebrar na capela interna do convento, somente como acólito. Ao ser lido o decreto, Padre Pio ergueu os olhos ao céu e disse: Seja feita a vontade de Deus. Padre Pio iniciou, assim, uma vida de completo isolamento.

PADRE PIO RETOMA O MINISTÉRIO: Dois anos após a proibição, dia 14 de julho de 1933, o Santo Ofício devolveu a Padre Pio a licença para celebrar em público e a faculdade de ouvir confissões, assim, Padre Pio iniciou um novo ritmo de vida. Dizia cedíssimo a Santa Missa, que geralmente durava cerca de uma hora e meia. Depois de um longo agradecimento, ouvia confissões de homens e mulheres até o meio dia; à tarde, somente as de algum homem, e passava o resto do tempo meditando.

A CASA SOLLIEVO DELLA SOFFERENZA E OS GRUPOS DE ORAÇÃO: Em 9 de janeiro de 1940, à noite, na pequena cela de Padre Pio, presentes os doutores Carlo Kiswarday e Mario Sanvico, Nasceu a idéia da construção da casa Solievo Della Sofferenza, que posteriormente, no dia 19 de Maio de 1947, tornou – se realidade com o início de trabalhos.

Em 26 de Julho de 1954 foram abertos os ambulatórios, e em 5 de Maio de 1956 a casa foi inaugurada solenemente, com a presença do Cardeal Giacono. Segundo as diretrizes de Padre Pio, na casa Sollievo Della Sofferenza, deveriam receber o mesmo tratamento podre e rico.

Outra obra altamente espiritual e benéfica, planejada e desejada por Padre Pio, foi a fundação dos grupos de oração, que, na intenção de Padre Pio, deveriam ser viveiros de fé, centros de amor, nos quais o próprio Cristo está presente sempre que reunimos para a oração o ágape fraterno, guiados pelos pastores e diretores espirituais. Ao mesmo tempo que surgiam e progrediam essas duas grandes obras de Padre Pio, uma para alívio da alma; Padre Pio, de seu lado, esforçava- se para galpar o alto cimo da contemplação por meio de sofrimentos interiores e exteriores. Toda a vida de Pe. Pio foi caracterizado por um fenômeno místico, a chamada ‘Noite escura’.

MAIS SOFRIMENTOS DE PADRE PIO: Em 12 de maio de 1947, durante a visita canônica, o padre geral da ordem verificou alguns abusos das ditas mulheres piedosas, na igreja e perto do confessionário de Padre Pio. Deu algumas prescrições para remediar esses abusos.

Por volta de 1960, recomeçavam as queixas, acusações, reclamações, sobretudo por causa do fanatismo de algumas mulheres ciumentas. Finalmente, colocaram- se microfones e gravadores na cela de Padre Pio, na salinha de encontro e no parlatório. Assim, em 30 de Julho de 1960, chegou a San Giovani Rotondo em outro visitadora apotólico. Logo depois dessa visita can6onica, foram determinadas alguma restrições pesadas ao exercício apostólico de Padre Pio, que aceitou em espirito de humildade e obediência. No dia 30 de Janeiro de 1964, o cardeal Ottaviani comunicou aos superiores da ordem que o Santo Padre Paulo VI desejava que Padre Pio exercesse o seu ministério em plena liberdade.

MORTE PADRE PIO: Em 7 de Julho de 1968, Padre Pio teve um forte colapso. Desde então, sua saúde foi se agravando sempre. No Domingo, 22 de Setembro de 1968, celebrou- se solenemente em San Giovani Rotondo, o 50º aniversário dos estigmas de Padre Pio, com uma reunião internacional dos grupos de oração. Padre Pio, já extenuado, celebrou missa solene cantada.

Por volta da meia noite de 22 de Setembro, o estado de Padre Pio agravou- se ainda mais. Ele chamou o superior, confessou- se e recebeu o sacramento da unção dos enfermos. Pediu perdão aos confrades pelos aborrecimentos e escândalos que causara. Quis que o vestissem com o hábito religioso e o colocassem numa poltrona. Expirava santamente por volta das duas e meia da manhã do dia 23 de Setembro de 1968. Depois da morte foi verificado o desaparecimento dos estigmas sem o menor sinal de cicatrização. Ao cair a noite Quinta- feira, 26 de setembro, realizaram- se os funerais solenes. Depois, ele foi sepultado na cripta da igreja de Santa Maria das Graças, ea San Giovanni Rotondo. O túmulo de Padre Pio é alvo de fiéis e peregrinos que chegam ininterruptamente de todas as partes do mundo, para rezar e pedir graças.

Em 20 de Março de 1983, foi iniciado o processo para beatificação de Padre Pio. O tribunal Eclesiástico foi constituido em San Giovanni Rotondo, no santuário de Santa Maria Das Graças, e seus trabalhos se encerraram no Domingo, 21 de janeiro de 1990. Em sete anos, interrogou 73 testemunhas e coletou uma respeitável documentação (104 volumes), que foi entregue a congregação das causas dos santos. No dia 2 de Maio de 1999 Padre Pio foi proclamado beato por João Paulo II.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.