Desejos de Santidade!

De que serve o homem ganhar o mundo, se logo perde sua alma?

Em Mt 16, 26: Temos que fomentar em nossa alma o desejo de ser santos, dizendo ao Senhor: ‘quero ser santo’, ou ao menos se me encontro fraco e debilitado, ‘quero ter desejos de ser santo’. Os santos foram homens e mulheres que tiveram um grande desejo de saciar-se de Deus, ainda com seus defeitos.
Alimentemos esses desejos com a virtude da esperança que se fundamenta em Deus.

A força do Espírito Santo não conhece limites nem barreiras.
Temos que desejar ser santos, vivendo a virtude da humildade que nos levará a contar sempre e antes de tudo com a Graça de Deus. Virá logo o desejo por adquirir virtudes, por vivê-las continuamente, preocupando-nos por viver a caridade com os demais, e por último, nosso desejo de estar com Cristo na Cruz.

Minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo (Sl 41). É compatível essa sede de Deus com a experiência de nossos defeitos e inclusive de nossas quedas, porque santo são os que nunca tiveram pecados, mas os que tem se levantado sempre. Deus conta com o tempo e tem paciência conosco. Mantenhamos vivo o desejo de Deus, incendiando-o a cada dia na fogueira de nossa fé e esperança, com o fogo do Amor de Deus.

Peçamos a Nossa Mãe que nos ajude a amar Seu Filho como Ela nos amou!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.