Deixa Deus te acalmar

Você já foi pego de surpresa por uma tempestade? Eu já, mas não de chuva; ao lembrar desse fato, sinto muita vontade de rir. Eu estava na missão de Palmas/TO no ano de 2004. Era um finalzinho de tarde e resolvi fazer uma caminhada na praça perto da nossa casa. O tempo estava ótimo, porém, ventando muito. Quando menos esperava, fui surpreendida e envolvida por um redemoinho com muita terra, areia, plásticos, papéis. Ele passou tão rapidamente e foi girando até perder a força e bater num muro. Os meus olhos se encheram de ciscos, meu cabelo, que é super liso, endureceu todinho e eu fiquei totalmente empoeirada. Além do mais, quase caí.

Só consegui dar muita risada desse acontecimento, mas depois, num momento de oração comecei a refletir sobre as tempestades espirituais e como eu reagia em cada uma delas. E veio à minha mente a passagem bíblica da tempestade acalmada (cf. Mateus 14, 12-33). Todos nós passamos por grandes tempestades na vida e muitas nos apanham de surpresa. Nesse caso, os discípulos entraram no barco por ordem de Jesus. E, mesmo obedecendo, foram atingidos por uma forte tempestade. Durante toda aquela noite eles remaram, mas o barco estava no meio do perigo, ameaçando naufragar. E no momento mais angustiante, quando as esperanças estavam se esvaindo, as forças exauridas, acabadas, Jesus apareceu para se encontrar com eles.

“Coragem, Sou Eu. Não tenham medo”. É interessante ver que antes de acalmar o mar, Jesus acalmou os discípulos. Porque a tempestade que estava dentro deles era maior do que a que estava fora deles. Isto significa que, às vezes, o maior problema que enfrentamos não são as circunstâncias que nos cercam, mas o sentimento que nutrimos na alma. Não adianta acalmar o mar, sem acalmar o coração. Não adianta acalmar as circunstâncias sem acalmar os sentimentos. Quando o Senhor vem ao nosso encontro, é isso que Ele faz.

O problema que você está vivendo pode ser o caminho de acesso que Jesus encontra para chegar à sua vida. Quando Ele vem andando sobre o mar, diz: “aquilo que aflige vocês, que ameaça, desperta medo, que conspira contra vocês, está literalmente debaixo dos meus pés. Eu tenho o total controle de tudo”.

Eu não sei o que aflige a sua alma nesta hora, mas, posso lhe garantir: o Senhor sabe, e o melhor, Ele é infinitamente maior que seus problemas; e ainda, seus problemas estão todos debaixo dos pés d’Ele.

Pedro, vendo Jesus, cheio de entusiasmo, pede para ir até Ele andando sobre as águas. Pula do barco e começa a caminhar, mas, tendo medo começa a afundar. Só que foi neste momento de fraqueza de Pedro, que Jesus o toma pela mão e o socorre.

Quem sabe você está sendo tragado pelas “águas” das dificuldades, mas lembre que Jesus vem para estender a mão àquele que está afundando. Como Ele levantou Pedro, Ele quer hoje levantar você.

Depois que Jesus tira você do “mar” feroz, Ele acalma a tempestade e as circunstâncias. O Senhor traz a bonança para a sua vida e para a sua alma. A tempestade não vai durar a vida inteira. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã, como diz o salmista.

Se você está vivendo um problema muito grande, saiba que em breve virá a bonança maior ainda. Porque quando o vale é muito profundo, é sinal de que ali está o começo de uma grande montanha. A bonança virá. O Senhor vem ao seu encontro para acalmar o “vendaval” da sua vida.

Um segredo é olhar sempre e fixamente para o Senhor. Em tudo recorrer a Ele, pois quando tiramos os olhos d’Ele, nos desviando daquilo que é a vontade divina, aí sim, afundamos.

Que o Senhor abençoe nossos propósitos e o desejo de permanecermos na sua vontade que é sempre o melhor para nós! Amém.

Unida em oração,

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.