Da sarjeta para Deus

Cosme de Oliveira, nasceu no bairro da Gávea, Hospital Miguel Couto, Rio de Janeiro, e morador de uma favela chamada Praia do Pinto, no Leblon – eu e minha família mudamos para o Cordovil, um conjunto residencial. Éramos 11 irmãos.

Meu foi diretor de harmonia de uma escola de samba e viciado em bebida alcóolica, tornou-se um homem violento que sempre batia na minha mãe. Houve um tempo em que passamos muitas necessidades. Eu vivia triste por causa desta situação.

Recordo que foi a minha mãe quem me levou para a escola, assim como também me recordo que foi na escola onde tive o meu primeiro contato com a maconha. No começo eu ganhei a droga do traficante e depois ele já queria me vender. Como era garoto, não tinha dinheiro e, passei a roubar para comprar a droga.

O tempo foi passando e mais tarde conheci o gerente do tráfico e fui ‘adotado’ por ele, então passei a ajudar no tráfico. Minha mãe e meu pai se separaram por causa de um traição dela após várias traições dele, e ficamos eu e meus irmãos menores com ela, pois, as irmãs mais velhas se casaram e foram embora. Minha mãe vendeu o apartamento e fomos morar na favela Divinéia onde eu conheci o traficante do local que estava implantando o tráfico e passei a ajuda-lo.

Minha mãe passou a se prostituir para alimentar meus irmãos menores porque o meu dinheiro era para as drogas e as farras. Até que um dia, fugindo da polícia, eu me joguei em uma vala negra (esgoto) para me esconder da polícia, e ao sair dela Deus mudou minha história ‘naquele instante eu comecei a questionar se aquilo era vida para mim‘.

Logo depois caiu uma grande chuva na favela e o meu barraco caiu junto com os outros, a igreja mais próxima acolheu os desabrigados e os convidou para um seminário e eu resolvi fazê-lo. Foi onde Deus começou a me tocar.

Participei durante sete semanas, indo sempre por acreditar que aquilo me ajudaria no tráfico, fechando meu corpo, e no final fiz um retiro na casa das carmelitas, em Jacarepaguá. Deus mudou a minha história e a da minha família. Hoje estou há 18 anos servindo a Deus na música e aonde Deus me enviar.

Começo na Igreja e na música
Comecei na igreja freqüentando o grupo de oração, grupo de jovens e encontros de louvor e sempre gostava muito de cantar. Quando vi já estava na frente do grupo de oração, primeiro cantando e depois animando o grupo.
Logo depois compus minha primeira canção chamada ‘Eu digo aleluia’ e vi que tinha o dom de compor. Passei a participar de festivais, entrei para o Coral Agnus Dei e hoje sirvo a Deus através da música, pregação e composição.

Músicas já gravadas por outros
Deus precisa de ti – gravada por Pe. Jonas Abib (Canção Nova)
Me faz novo – gravada pela Associação do Senhor Jesus.
Marchando para o Senhor – gravada pelo Pe. Zeca – RJ.
Sinceramente / Ela é Maria / Deus precisa de ti / Marchando para o Senhor / Subir, subir / CD Descoberta – Com. de Aliança Cefas.
Eu não sou ninguém / Rei dos reis – CD Rio de Água Viva- RJ
Amar 5 X – Cd do 4º Festival da Canção de Itajubá – MG

Trabalho de evangelização que realiza
Servo do Grupo de Oração Iavé Rafa, Paróquia Menino Jesus de Praga – Irajá
Evangelização através da música e da pregação em encontros e shows com a Missão Evangelizadora Vida – RJ.
Iniciando um trabalho de acolhimento a pessoas toxico-dependentes.
Membro e palestrista da Aliança de casais – Paróquia Menino Jesus de Praga – Irajá

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.