Cristo, esposo

Na Bíblia vemos diversas referências à Igreja como sendo a esposa do Cristo. Ao pararmos para analisar um pouco mais a fundo, vemos que não se trata de uma simples metáfora, mas de realidade. A Igreja é a eleita, a escolhida para ser a esposa do Cordeiro.

Como em tudo Cristo é perfeito, também como Esposo Ele é a perfeição. Ele amou a esposa ao ponto de dar a própria vida por ela. Cristo cuida da esposa, provendo todo o necessário para a vida da Igreja, a proteja de todos os perigos que a rondam.

Assim como no casamento judeu em que o esposo ia na frente preparar a casa para receber a esposa, Cristo, em seu amor pela esposa, ao ressuscitar e ascender ao céu, foi preparar a casa para receber a esposa e virá buscá-la, pois Ele mesmo disse: ‘…e quando eu me for e vos tiver preparado um lugar, virei novamente e vos levarei comigo, a fim de que, onde eu estiver, estejais vós também.’ (Jo 14,3).

Nós, esposa, também devemos nos preparar para a volta do Esposo. O próprio Esposo nos disse como deve ser essa preparação. Na parábola das dez virgens, Ele nos ensina a sermos prudentes e vigilantes: a virgem prudente é o cristão orante e a vigilância é estarmos atentos para perceber quando as situações de pecado se apresentam para evitá-las.

Não podemos deixar faltar óleo em nossas lâmpadas, isto é, não podemos deixar que falte oração em nossas vidas, pois somente à luz da oração, podemos enxergar na escuridão do pecado que nos rodeia.

Essa união esponsal se completa em um ato sublime de amor em que, na Eucaristia, a esposa recebe em seu corpo, o Corpo de seu Bem-Amado, se unindo perfeitamente a Ele, tornando-se esposa e Esposo uma só carne. (cf. Gn 2,24)
Pois, se o próprio Deus determinou que esposa e esposo se unissem em um só corpo, Ele não poderia agir diferente com a sua esposa, Ele mesmo nos disse que veio, não para mudar a Lei, mas para que ela se cumpra em toda a sua plenitude.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.