Como eu sou?

Com certeza podemos falar que não existe uma qualidade somente que torne uma pessoas mais qualificada que a outra, ou um defeito somente que torne uma pessoa menos qualificada que a outra. Somos a soma de defeitos e qualidades, limitações e aptidões. Enquanto formos homens e mulheres e estivermos neste mundo, estaremos sempre procurando vencer os defeitos e aprimorar as qualidades. Mas o que nos tornará diferentes uns dos outros?

Por que em certas pessoas que conhecemos, enxergamos mais os seus defeitos e em outras mais as suas qualidades? Se todos somos iguais (possuímos defeitos e qualidades) o que nos tornará diferentes uns dos outros? É a nossa capacidade de trabalhar os defeitos e aprimorar as nossas qualidades. Para tanto, é fundamental que tomemos consciência, todos os dias, daquilo que somos, de nossas capacidades e limitações.

Muitas pessoas se destacam em nossa vida. São pessoas de quem fazemos questão de lembrar e que temos como exemplo para nós. O que aprendemos com estas pessoas? É que conseguiram equilibrar a relação entre os seus defeitos e qualidades.São pessoas que lutaram muito para vencer os defeitos ou, pelo menos, para não permitir que estes defeitos tomassem conta de sua vida, como também aprimoraram a cada dia os seus dons e qualidades. Muitos até usaram dos seus dons e qualidades para vencer os seus defeitos.

E o que mais consola é que Deus nos conhece e sabe como somos, mas nos escolhe do mesmo jeito para certas missões e para o serviço em sua Igreja, não porque não temos defeitos, mas por causa de nossas qualidades. Podemos até falar que nos escolhe olhando as qualidades, porém (tendo consciência que vamos trabalhar os nossos defeitos). Como exemplo: Abraão, Moisés, Davi, Samuel, os doze apóstolos, Domingos Sávio, Dom Bosco, Maria Auxiliadora, São Francisco de Assis entre tantos e tantos até hoje em nossas vidas continuam existindo exemplos fortes e marcantes de pessoas que lutam por coisas melhores para que as pessoas sejam melhores.

Deus que investe em nós, qualidades e dons, nos concede também as graças necessárias para conseguirmos colocar os nossos dons a serviço da sua Igreja e dos irmãos. Mas para isso é preciso, como todos nós somos escolhidos por Deus precisamos abrir o coração e deixar Deus nos usar como instrumentos. E Deus fará tudo em nós e por nós, basta deixarmos que Ele nos use para isso.

Nunca seremos cobrados, por parte de Deus por aquilo que não tivemos condições de realizar por causa de nossas limitações e fraquezas (defeitos), mas teremos de prestar contas de tudo que recebemos de Deus (as qualidades e dons) e como trabalhamos e aperfeiçoamos estes dons (parábola dos talentos).

Não teremos de prestar conta daquilo que estiver além de nossas capacidades, mas sim daquilo que temos condições de realizar, a começar por nós mesmos e com o uso de nossos dons. Assim, precisamos trabalhar e aperfeiçoar as nossas qualidades e nossos dons e lutar para vencer nossos defeitos para que sejamos bons instrumentos nas mãos de Nosso Senhor.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.