Como ensinar as crianças a rezar!

Hoje muitas famílias já não oram juntas. Então as justificativas começam: as orações parecem ser forçadas, artificiais, não partem de dentro de nós.

As crianças ainda são pequenas ou muito crescidas. Entretanto a oração em família é possível hoje. O primeiro passo será orar junto com as crianças. Uma oração em conjunto – simples, normal, sem muitas complicações – assegurará às crianças o desejo de também orar.

Algumas famílias costumam ter um local em casa, um espaço para Deus. Este local é preparado com Bíblia, velas, flores, que poderão ser ornamentados de maneira apropriada com os tempos litúrgicos, por exemplo.

É necessário, contudo, cuidar do que entra em casa (certos tipos de revistas, vídeos, livros, revistas, programas de TV, etc..). Não é difícil encontrar bons produtos que nos auxiliam a evangelizar nossas crianças e que são também educativos, como: Bíblias para crianças, histórias de Santos de sua devoção, músicas católicas, etc. Imagens ou símbolos cristãos de bom gosto poderão também ser introduzidos.

O lugar mais apropriado, sem dúvida, seria a sala de estar, onde a família se encontra para conversar, descansar, assistir TV; também poderá se reservar um local no quarto das crianças, que entre outros objetos, poderá ser colocado alguns artigos religiosos como, por exemplo, a foto da primeira comunhão, a Bíblia, alguma imagem de Jesus…

Primeiramente é necessário que as crianças vejam seus pais orarem. A criança será o que os pais são. Os filhos aprendem a orar com seus pais. É necessário faze-las participarem das orações, aprenderem os gestos, repetirem algumas fórmulas, ladainhas, algumas músicas, estarem em silêncio. A experiência das orações em família é registrada em suas mentes como alguma coisa boa que pertence a vida familiar, tais como os encontros, os passeios, as conversas, os momentos de risos, as discussões das quais elas pertencem.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.