Caem as Correntes

Em meados de 1850, um escravo chamado Zacarias, preso por grossas correntes, ao passar pelo Santuário, pede ao feitor permissão para rezar à Nossa Senhora Aparecida.

Recebendo autorização, o escravo se ajoelha e reza contrito.

As correntes, milagrosamente, soltam-se de seus pulsos deixando Zacarias livre.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.