Beleza pra ser feliz

Preciso da beleza pra ser feliz.
Não que eu seja preconceituosa ou discrimine o que não me interessa.
Não.
Tem beleza que é feia e, tem feiúra que é bela.
Depende do olhar que observa.
Eu preciso da beleza.

Preciso do sol do fim da tarde roçando meu rosto enrugado, me dizendo que ainda há esperança, que ainda há tempo, ainda dá pra começar de novo. Porque para cada pequeno sonho da vida, para cada pequena esperança perdida há um tempo pra recomeçar.

Preciso da beleza para ser feliz.
Eu preciso.
Preciso da beleza da paz e do silêncio. Não existe música mais linda para ser ouvida e apreciada do que o silêncio.
Indescritível.
Procuro infinitas vezes por uma canção que me faça desejar o silêncio e não ter medo de mim mesma… é difícil encontrar. A maioria das canções me leva para longe, muito longe.

Preciso da beleza!
Preciso de Debussy a acariciar minhas lembranças de forma tão amável que nem sinto. Só ouço… Suas teclas me fazem voar e ficar no mesmo lugar. É descanso. Pacifica. É uma beleza discreta, elegante, serena… Quase ninguém sabe o que é. É dessa beleza que gosto de precisar pra ser feliz!

Sinto falta do sol com cheiro de café fresco, passado em coador de pano. De preferência no final da tarde com bolo de fubá e conversa boa. Boa companhia é beleza que não se deve perder nunca, pois é delicadeza do supremo Elegante. Sol, fim de tarde, café, bolo de fubá e boa companhia, que saiba ver o futuro com esperança e o passado com gratidão, fazendo do presente um presente a si mesmo, o melhor momento do mundo: isso sim é beleza! Não posso viver sem isso!

Sinto saudade da infância.
No meio da tarde, na tempestade, só a infância é capaz de guardar na lembrança uma beleza genuína, inefável, concreta, viva.

Sinto saudade da pureza em não fazer planos, em não maquinar caminhos, em não endurecer a cerviz, em não secar a árvore da vida. Saudade da leveza de viver entregue, na confiança de que o menino Rei brinca comigo e não estou só. Ele brinca comigo. A todo o momento…

Saudade dessa beleza…
É por isso que preciso delas.
Traz-me de volta.

Saudade da última chuva que tomei, quase morri de frio e de alegria: chuva, tênis molhado e gripe não combinam com ar condicionado. Mas… sensação boa é tênis encharcado depois da chuva em dia de calor. Fica pesado o andar; e o pé? Branco e hidratado… Quero dizer: enrugado! Sinal de que diversão foi mais importante do que o pé.

Chuva é beleza sem fim… Êita cheiro bom! Graça caindo dos olhos de Deus. Onde não chove, a beleza se vai e a natureza morre. Na-tu-re-za combina com be-le-za. Andam juntas.

Eu preciso mesmo da beleza para ser feliz, senão, meus olhos ficam vazios e se perdem em si mesmos.
Saudade.
Muita saudade da beleza.
Acho que ela passou por aqui…
Eu preciso dela.
Só pra ser feliz…
Nada mais.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.