As verdadeiras amizades são duradouras

“As verdadeiras amizades são duradouras, porque o verdadeiro amor é eterno. Uma amizade na qual o coração fala ao coração, é um dom de Deus e, nenhum dom de Deus é temporário ou ocasional. Tudo o que vem de Deus participa da vida eterna de Deus” (Henri J. M. Nouwen).

Nosso maior medo é perder aqueles que amamos e que estão junto a nós, principalmente quando se trata de UM AMIGO. Mas a amizade que está fundamentada em Jesus torna-se um dom do próprio Deus, e, dom é eterno; não tem fim.

“A amizade cuja fonte é Deus, nunca se esgota” (Santa Catarina de Sena).

Na Canção Nova, vivemos muito esta experiência de “perder o outro”, quando somos enviados para outras frentes de missão. Sabemos que a distância física não limita a verdadeira amizade, por isso, sempre que algum de nós vai embora, dizemo-nos mutuamente: “Você vai embora, mas estamos unidos na Santa Eucaristia”, que é a fonte da verdadeira amizade. Jesus é o verdadeiro amigo, que nos conduz a outros amigos.

“Quem teme o Senhor, orienta bem sua amizade: Como ele é, tal será o seu amigo” (Eclo 6,17).

É o Senhor quem mostra aquele que Ele escolheu, para se tornar um amigo precioso para nós; que nos ensina a amar, a cultivar e a perdoar; a tocar na humanidade do outro; a acreditar e ter misericórdia do amigo. Foi isso que Jesus ensinou aos seus discípulos, e eles aprenderam tanto a viver assim, que mesmo depois da morte de Jesus, a amizade não diminuiu; só cresceu.

O Espírito Santo eternizou a amizade de Jesus com seus discípulos. Quando tomamos Jesus por verdadeiro amigo e O colocamos no centro dos nossos relacionamentos, o Espírito Santo os transforma no verdadeiro dom de Deus, que é a AMIZADE.

Dedico a todos os amigos que Deus me concedeu de presente.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.