Anjos Companheiros e Intercessores

Cada um de nós vive uma grande graça: existe um Anjo ao nosso lado; um espírito celeste maravilhoso, desde que fomos concebidos no ventre da nossa mãe. Nossa parte é assumirmos sua presença, o louvor, a vida em ação de graças, a intercessão e súplica que o Anjo faz ao Senhor, por nós e conosco.

Quando o povo de Deus se reúne em oração, adoração e louvor; quando a Palavra de Deus é proclamada, os Anjos vêm. Foram criados para adorar, louvar e bendizer a Deus. Também são mensageiros: levam a Palavra, a salvação e a cura que vem d Ele.

Além desse mundo visível, há um mundo espiritual que nos rodeia, que não vemos e, às vezes, nem percebemos. E tudo é muito real: vivemos envolvidos por um mundo espiritual.

O que a Bíblia nos mostra é uma realidade. No Antigo Testamento vemos a presença dos Anjos no começo da criação, na vida de Abraão e Sara, e juntos a tantos outros. Com Moisés, o povo de Deus caminha do Egito à Terra Prometida acompanhado, continuamente, por eles. Vemos os Anjos presentes na vida de cada um dos profetas. Eles são constantemente apresentados na Bíblia porque realmente acompanham os homens.

Quanto a nós, hoje, os Anjos querem nos orientar. São nossos companheiros e guardas. Junto a nós, possuem a missão de nos trazer a vontade de Deus e nos encaminhar até ela; rogando por nós, falando-nos à nossa consciência. Por isso, quando oramos, eles se associam a nós.

Também no Novo Testamento atestamos a beleza da presença dos Anjos: é um Anjo que fala a Zacarias anunciando que Deus vai dar a ele e a Isabel um filho, que é João Batista. É um Anjo que anuncia a Maria que ela vai ter um filho que será o Filho de Deus.

Quando Jesus nasce, na gruta de Belém, são os Anjos que cantam: “Glória a Deus no mais alto dos céus e sobre a terra paz para os seus bem-amados” (Lc 2,14). São eles que anunciam aos pastores que o Rei dos Reis, o Senhor dos Senhores, nasceu numa gruta em Belém. Mais tarde, logo após a tentação que Jesus sofre, são os Anjos que vêm e O servem. No Horto das Oliveiras quem vem consolá-Lo é um Anjo. Quem anuncia à Maria Madalena e àquelas mulheres que Jesus havia ressuscitado foram os Anjos. Também foram eles que disseram aos apóstolos e aos discípulos, após a ascensão de Jesus: “Por que ficais aí a olhar para o céu? Este Jesus, que vos foi arrebatado para o céu, há de vir do mesmo modo como o vistes partir”. (At 1,11).

Os Evangelhos e toda a vida de Jesus foi marcada pela presença dos Anjos. Daí para frente, a vida dos apóstolos e dos primeiros cristãos experimentam a mesma graça _ porque realmente eles estão em nossas vidas. Pedro não foi uma exceção; nem Paulo, nem Maria, nem Zacarias ou João Batista.

E por que Jesus precisaria da presença dos Anjos? É simples! Os Anjos se manisfestaram a Jesus porque era homem e, como homem, também tinha um caminho a seguir, uma missão a realizar; por isso os Anjos de Deus estavam constamente com Ele, como estão constantemente conosco.

No Antigo Testamento, o Livro do Êxodo diz assim:

“Enviarei um anjo adiante de ti para te guardar no caminho e te fazer entrar no lugar que eu preparei. Presta-lhe atenção e ouve a sua voz. Não deves contrariá-lo. Ele não suportaria a vossa revolta, pois nele está o meu nome. Se ouvires a sua voz e fizeres o que eu digo, serei o inimigo dos teus inimigos e o adversário dos teus adversários” (Ex 23,20-22).

Percebemos, então, que tudo é muito sério. Anjo não é estória de contos de fada; é um espírito celeste e com sua própria personalidade. São muitos e diferentes uns dos outros; exatamente como nós que, como pessoas, somos diferentes uns dos outros e temos a nossa própria personalidade. São superiores a nós pois são apenas espírito: não precisam de um corpo e, por isso, não estão sujeitos às limitações que nosso corpo nos impõe.

Retomemos a passagem no livro do Êxodo. É Deus quem fala: “Vou enviar um anjo adiante de ti para te guardar no caminho e te fazer entrar no lugar que eu preparei”. Aqui, não resta-nos nehuma dúvida: Deus nos preparou o Céu. Esta é a missão do seu Anjo. “Deus colocou um anjo adiante de ti para te guardar no caminho”. Não trata-se de uma estrada para o sucesso ou realizações: é muito mais! Nosso Anjo, está do nosso lado para nos proteger, amparar e conduzir-nos para o lugar que Deus preparou. E esse lugar é o Céu; é o próprio Deus.

O seu Anjo sabe de todas as dificuldades pelas quais você passa, conhece todas as tentações que você enfrenta; por causa disso, ele está aí; porque você precisa dele. Quando Deus diz: “Presta-lhe atenção e ouve a sua voz. Não deves contrariá-lo. Ele não suportaria a vossa revolta, pois nele está o meu nome”, quer dizer que a essência do próprio Deus está no seu Anjo da Guarda: o que Deus é e o que quer a seu respeito está nesse companheiro colocado ao seu lado.

Portanto, “se ouvires a sua voz e fizeres o que eu digo, serei o inimigo dos teus inimigos e o adversário dos teus adversários.” Porque ele estará com você e o conduzirá.

Respondamos ao Senhor:

Eu creio Senhor. Creio que colocaste um Anjo perto de mim, o Anjo da minha guarda, para me acompanhar e conduzir. Aceito este companheiro que colocaste ao meu lado para me guiar. Creio que tenho um Anjo para me levar a Ti e conduzir-me à minha morada eterna. Creio, Senhor, mas aumentai a minha fé.

Prometo que vou escutar o meu Anjo. Tudo o que ele falar ao meu coração, todo o bem que me inspirar, o mal que me apontar, eu quero seguir, quero obedecer. Decido-me ser atento porque foste Tu que o colocaste ao meu lado.

Muito obrigado, meu Deus, porque tenho um companheiro desde que fui concebido no ventre da minha mãe. Peço perdão pelas vezes que não o obedeci.

Hoje eu me comprometo a acreditar, acolher, ouvir e obedecer!

Do livro: “Anjos companheiros no dia-a-dia”

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.