Ambrósio um grande orador

Ambrósio nascido numa nobre família romana, na Alemanha quando o pai era governador. Educado em Roma junto com os irmãos, Ambrósio desde cedo aprendeu a alimentar as virtudes cívicas e morais, ao ponto de ser eleito com 35 anos governador da província romana da Itália.

Com a morte do bispo de Milão, respeitado e amado, foi enviado para a eleição do novo bispo, a fim de evitar grandes conflitos. Em meio a confusão, de repente uma criança grita: ‘Ambrósio, bispo!’. O clero e o povo aderiu e todos aclamaram: ‘Queremos Ambrósio bispo!‘.

O povo teve que teimar durante uma semana, até que vendo nisto a voz de Deus, Ambrósio que ocupava alto cargo no Império Romano e somente era catecúmeno, cedeu a vontade do Senhor. Depois de batizado, foi ordenado sacerdote e logo em seguida bispo de Milão.

Providencialmente usou as qualidade de organizador e administrador para o bem da Igreja, podendo assim atuar no campo pastoral, político, doutrinal, litúrgico, ao ponto de merecer o título de grande Doutor e Padre do Cristianismo do Ocidente. Sua figura política ficou marcante, principalmente quando aplicou ao imperador uma dura penitência pública comum, pois teria Teodósio consentido como uma invasão a cidade de Tessalônica, que resultou na morte de muitos.

Santo Ambrósio, como homem de Deus, partilhou sua riqueza material e espiritual com o povo; jejuava sempre; pai carinhoso e tão grande orador que teve papel importante na conversão de Santo Agostinho. Deixou muitos escritos e morreu com 60 em 397, após 23 anos de serviço ao seu amado Cristo.

Santo Ambrósio… rogai por nós!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.