Amar à Igreja

Fé. Necessitamos de fé. Quando olha-se com olhos de fé, descobre-se que a Igreja leva em si mesma e difunde ao seu redor sua própria apologia. Quem a contempla, quem a estuda com olhos de amor à verdade, deve reconhecer que Ela, independentemente dos homens que a compõem e das modalidades práticas com que se apresenta, leva em si uma mensagem de luz universal e única, libertadora e necessária, divina (Paulo VI, alocução – 23/06/1966).

Quando ouvimos vozes de heresia, quando observamos que se ataca impunemente a santidade do matrimônio e a do sacerdócio, a concepção imaculada de Nossa Mãe Santa Maria e sua virgindade perpétua, com todos os demais privilégios e excelências com que Deus a adornou, o milagre perene da presença real de Jesus Cristo na Sagrada Eucaristia, o primado de Pedro, a mesma Ressurreição de Nosso Senhor, como não sentir toda a alma repleta de tristeza?…

Mas, tenham confiança! A Santa Igreja é incorruptível. A Igreja vacilará se seu fundamento vacila, mas… Cristo poderá vacilar? Enquanto Cristo não vacilar, a Igreja não se enfraquecerá jamais, até os fins dos tempos. (Santo Agostinho, Narrações em Salmos 103, 2, 5; PL 37, 1353)

Fonte: Escritos do Beato Josemaria Escrivá

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.