Advento:

Somos um pequeno facho de luz contra a escuridão que o mundo tem freqüentemente nos apresentado. Somos essa luz porque somos um povo de esperança, um povo que traz a fé marcada pela expectativa da vinda do Senhor e assim devemos estar sempre prontos para a sua chegada.

Com este primeiro domingo do Advento a Igreja retoma o seu caminho e convida-nos a refletir mais intensamente sobre o mistério de Cristo, mistério sempre novo, que o tempo não pode esgotar.

Cristo é o Alfa e o Omega, o Princípio e o Fim. Graças a Ele, a história da humanidade avança numa peregrinação para o cumprimento do Reino, que Ele próprio inaugurou com a sua encarnação e a sua vitória sobre o pecado e a morte.

Por isso, Advento é sinônimo de esperança: não a expectativa vã de um Deus desprovido de rosto, mas a confiança concreta e certa da vinda d Aquele que já nos visitou. É uma esperança que encoraja a estar vigilante na oração, animada por uma expectativa amorosa; vigilante, consciente de que o Reino de Deus se aproxima.

Com estes sentimentos, os cristãos entram no tempo do Advento, mantendo o espírito vigilante, para receber melhor a mensagem da Palavra de Deus.

Coroa do advento



É um círculo de folhagens verdes, sua forma simboliza a eternidade e sua cor representa a esperança e a vida…

Deus se faz presente na vida de todo ser humano e de todas formas deixa-nos sentir seu amor e desejo de nos salvar. A palavra ADVENTO é de origem latina e quer dizer CHEGADA. É o tempo em que os cristãos se preparam para a vinda de Jesus Cristo. O tempo do advento abrange quatro semanas antes do Natal.

Atualmente há uma grande preocupação em reavivar este costume muito significativo e de grande ajuda para vivermos este tempo. A coroa ou a grinalda do Advento é o primeiro anúncio do Natal. É um círculo de folhagens verdes, sua forma simboliza a eternidade e sua cor representa a esperança e a vida. Vem entrelaçado por uma fita vermelha, símbolo tanto do amor de Deus por nós como também de nosso amor que aguarda com ansiedade o nascimento do Filho de Deus.

No centro do círculo se colocam as quatro velas para se acender uma a cada domingo do Advento. A luz das velas simboliza a nossa fé.

No Natal se pode adicionar uma quinta vela branca, até o término do tempo natalino e, se quisermos, podemos por a imagem do Menino Jesus junto à coroa: temos que nos atentar, porém, que o Natal é mais importante do que a espera do Advento.

Essa coroa é originária dos países nórdicos (países escandinavos, Alemanha), a qual contém raízes simbólicas universais: a luz como salvação, o verde como vida e o formato redondo como eternidade.

Simbolismos esses que se tornaram muito adequados ao mistério natalino cristão, e que por isso, adentraram facilmente nos países sulinos. Visto que se convertera rapidamente em mais um elemento de pedagogia cristã para expressarmos a espera de Jesus como Luz e Vida, em conjunto com outros símbolos, certamente mais importantes, como são as leituras bíblicas, os textos de oração e o repertório de cantos.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.