A Virgem da Medalha Milagrosa

Em 27 de novembro de 1830 a Virgem Santíssima apareceu a Santa Catarina de Labouré, humilde religiosa vicentina, e apareceu desta maneira: A Virgem vinha vestida de branco. Junto a Ela havia um globo reluzente sobre o qual estava a cruz. Nossa Senhora abriu suas mãos e de seus dedos resplandecentes saíram raios luminosos que desciam até a Terra. Maria Santíssima disse então a Santa Catarina:

‘Este globo que tem visto é o mundo inteiro onde vivem meus filhos. Estes raios luminosos são as graças e bênçãos que eu expando sobre todos aqueles que me invocam como Mãe. Sinto-me tão contente ao poder ajudar aos filhos que me imploram proteção. Mas há tantos que não me invocam jamais! E muitos destes raios preciosos ficam perdidos, porque poucas vezes invocam-me.’

Então ao redor da cabeça da virgem formou-se um círculo ou uma auréola com estas palavras: ‘Oh, Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós!’. E uma voz disse a Catarina: ‘Façam uma medalha semelhante a esta que estás vendo. Todas as pessoas que a levarem, sentirão a proteção da Virgem’, e apareceu uma letra M, sobre o M uma cruz, e debaixo os corações de Jesus e Maria. É o que hoje está na Medalha Milagrosa.

O Arcebispo de Paris permitiu fabricar a medalha, tal qual havia aparecido na visão, e ao pouco tempo começaram os milagres. (O que consegue favores de Deus não é a medalha, que é um metal morto, mas nossa fé e a demonstração de carinho que lhe fazemos à Virgem Santa, levando sua sagrada imagem).

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.