A nossa nova aliança

Participamos a cada dia da Celebração eucarística, onde vivemos a entrega de Jesus por cada um de nós.

Somente impulsionado pela força do Espírito Santo, poderemos realizar atos de amor. E como podem ser difíceis para nós, até mesmo o menor deles. Como facilmente podemos não perceber a sua importância para o nosso crescimento.

No decorrer de nossas vidas percebemos que precisamos sempre realiza-los, dar o primeiro passo mesmo que ainda nos é garantido o direito de esperar recebe-los, porque fomos subjugados, ofendidos, maltratados…

Jesus estabeleceu com cada um de nós a aliança que nos garantiu a vida eterna, libertando-nos daquilo que era o nosso empecilho, a barreira que nos separava Dele, através da Sua entrega de corpo e sangue.

Não há quem não tenha as suas barreiras particulares de relacionamento as quais nos impedem de estabelecermos uma aliança perfeita. Mas não somos fortes o bastante para remove-las por meio do nosso sangue, contudo pode ser que dentro da nossa pequenez abrir mão do meu direito de esperar os “atos de amor” e realiza-los seja o nosso maior sacrifício.

Dar o primeiro passo é uma atitude de decisão e sustenta-lo é uma graça que somente Deus, vendo o nosso desejo de assemelharmos ao seu filho, poderá nos conceder tal graça.

A nosso favor temos o céu.

Deus abençoe.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.