A força e o sustento vêm

“A partilha faz bem para quem expressa e para quem ouve.” É verdade! Quando comecei a participar da Casa de Missão de São Paulo, na formação das quartas-feiras e também no caminho de discernimento para a Comunidade, falava comigo mesma que estava cansada de partilhar a minha vida e a minha história com as pessoas, mas, hoje, eu vejo e entendo a graça que está sendo na minha vida, me sinto mais leve, livre de tantas coisas. Quanto mais eu partilho a minha história, Deus me cura de tantas coisas. Principalmente na hora da partilha, não gostava quando nos reuníamos em grupo, porque tinha que me expor, mas o quanto isso faz bem.

Hoje, faço caminho para a Comunidade Canção Nova, e esse tempo de graça que Deus está me concedendo, está sendo muito bom na minha vida, na minha história, e até como alguém já partilhou na Comunidade, é como se a Canção Nova fosse uma casa de recuperação.

Quantas vezes, eu já pensei que estivesse tudo bem comigo, porque já estava na Igreja, participava, ajudava, enfim… mas hoje, diante da minha história de salvação, vejo o quanto ainda tenho que melhorar, o quanto Deus precisa trabalhar em mim, para que eu seja curada, livre, e é isso que eu quero, é esse o desejo do meu coração.

Hoje, posso enxergar que sempre Deus esteve comigo, principalmente nos momentos mais difíceis, nos momentos de dor, de solidão e sei que é a minha história que vai me curar, me levar à santidade, por isso, é uma história de salvação. Antes, me sentia a pior das criaturas, até brigava com Deus, perguntando o porquê Ele permitiu que eu fizesse tantas coisas erradas na vida, e eu tive a resposta diante do Sacrário. EU SOU LIVRE! Deus me ama tanto, que me fez livre para escolher entre Ele e as coisas do mundo, que muitas vezes chamam muito mais atenção, são mais fáceis.

Lembro que em um tempo na minha vida queria ter muito dinheiro, ter faculdade, ter um carro, enfim, as riquezas que o mundo nos oferece… tive um carro, um namorado que me dava muitos presentes, viajava, estudava demais, queria ser advogada, mas sentia um vazio enorme dentro de mim, não conseguia dormir se não chorasse todas as noites. Chorava pelas coisas que eu vivia e que me machucavam demais por dentro. Chorava até sem motivo, todas as noites, de tristeza.

Graças a Deus, não deixava de todos os domingos participar da Eucaristia. Foi o que me sustentou durante esse tempo, mesmo estando no pecado, eu me confessava e comungava, mas voltava a viver de novo no pecado. Quase já não convivia mais com a minha família, não tinha tempo para eles; ia para minha casa só para dormir, já quase nem os conhecia mais.

Até que um dia, Deus pôs um basta nisso tudo, fui convidada pelo pároco da minha cidade a fazer um retiro de evangelização. No primeiro instante, disse não, porque tinha de renunciar toda a vida velha que eu levava e eu pensava que depois iria sentir falta, não conseguia deixar de viver o meu “pecado de estimação”, por mais que aquilo me fizesse mal. Porém, apesar disso tudo, decidi ir, e eu só chorava durante os dois dias do encontro.

Partilhando com uma pessoa do retiro, eu contava a minha vida e precisava naquele momento confirmar se iria me decidir em seguir Cristo ou continuar na vida velha. Doía demais dentro de mim, mas eu disse “SIM” a Deus até hoje. Sinto o quanto Deus cuidou e está cuidando de mim durante todo esse tempo, principalmente agora nesse tempo novo.

Escrevendo a minha história vejo o quanto Deus me preservou de coisas muito piores do que eu tinha vivido; hoje e sempre quero me decidir em fazer a vontade de Deus em minha vida, ser aquilo que Deus sonhou e pensou de mim antes mesmo do meu nascimento.

Quase me casei por duas vezes, sei que se tivesse me casado pode ser que hoje eu teria tudo: casa, carro, faculdade, um bom emprego, mas tenho certeza, que aquele vazio que eu sentia antes teria aumentado muito mais… Hoje, graças a Deus, tenho um bom emprego. Posso ter uma faculdade, tenho um “fusquinha”, moro com meus pais, amo a minha casa, minha família, amo viver… porque eu busco e procuro ser aquilo que Deus quer. Quero fazer a vontade Dele na minha vida, e graças a Deus, as coisas materiais na minha vida já não têm valor como tinham no passado. Renuncio tudo o que tenho, porque quero fazer a vontade de Deus em minha vida.

Posso dizer que não é fácil, mas a força e o sustento vêm de Deus, basta darmos o primeiro passo, o resto é Deus quem realiza.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.