A Fé e o Evangelho

Os Evangelhos são livros em que encontramos a Palavra do Senhor. Os ensinamentos da doutrina de Cristo: a Palavra de Deus para o homem foi expressa pelo escrito dos apóstolos, pelos evangelistas, que com exatidão trouxeram para nós o saber divino.

É a Boa Nova, como o seu próprio nome indica. É a mensagem deixada por Jesus Cristo para complementar a antiga lei. É Jesus Cristo filho de Deus Pai, que como espiritual se encerra no homem natural e que como Deus encarnado veio para ensinar o próprio homem a superar as suas necessidades genuínas e abraçar o Reino de Deus.

Jesus veio trazer para nós palavra de vida, água viva que sacia definitivamente a sede daqueles que nela acreditarem, o que invocarem com fé e receberem o privilégio de se regenerarem e viverem a paz verdadeira do cristão.

Para recebermos a ação de Cristo e o poder de sua ressurreição, é necessário voltarmo-nos para Deus em invocação de fé. São estes os pontos fundamentais da nossa crença (das verdades reveladas por Deus e proposta pela Igreja), aí está a nossa identidade cristã, regra de ouro para nossa vida: ouvir a Palavra de Deus e deixar que ela penetre e cresça em nós mediante a perseverança da leitura e da prática de sua palavra para alcançarmos um aperfeiçoamento mais elevado da vida cristã.

É colocarmos Deus como opção preferencial e não superficialmente em toda nossa vida. Deus tem que vir em primeiro plano em todas as nossas ações, o que nos leva a nos mantermos em permanente sintonia com Ele.

Você vale pela qualidade da fé que você tem, que deve ser profunda, semelhante às raízes da amoreira. Mas se não atingirmos a essa razão maior da fé, que sejamos felizes e fortes com a nossa fé verdadeira, mesmo que seja do tamanho de um pequeno grão de mostarda: que seja uma fé humilde que dia a dia se renove e vá crescendo diante de Deus. O importante não é sermos inúteis, mas a pormos em prática com convicção, sem exigências. Fazendo com que a fé se transforme em obras, gratuitamente (tal como a recebemos), sem nenhum lucro, nós nos elevaremos até as dimensões mais altas de nossa espiritualidade. Cada um de nós assim, de cabeça erguida, seguirá o caminho de Jesus, sem vacilar nem olhar para trás. (“A mulher de Ló que desobedeceu e olhou para trás, transformou-se numa estátua de sal”).

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.