A essência mais íntima do amor é a doação

O homem deixa seu pai e sua mãe, se une à sua mulher, e eles se tornam uma só carne‘. Gen 2, 24

O amor é a vocação fundamental de todo ser humano. Criado à imagem e semelhança de Deus, o homem busca em sua caminhada ser o reflexo deste amor puro e santo. Disse o Senhor: ‘Não é bom que o homem esteja só; vou dar-lhe uma ajuda que lhe seja adequada’ (Gen 2,18).

O homem foi criado para viver a vocação do amor. Amar e ser amado. O matrimônio é o sacramento do amor. Através dele, o homem une-se a mulher e descobre que ‘a essência mais íntima do amor é a doação‘ (Edith Stein). Viver para o outro é buscar o amor pleno e perfeito. Não há prazo de validade para o Sacramento, pois ele é a vida de Cristo selada por toda a eternidade.

Amar é comprometer-se em fazer o outro feliz. Isto acontece quando a aliança do matrimônio é vivida com fidelidade. Dizer sim não significa assumir compromissos. É preciso confirmar esta afirmação com o testemunho de vida. Quando o relaxamento, a indiferença e o desamor penetram no relacionamento, surgem inúmeras crises. A solução mais eficaz é o divórcio? Não deu certo, separa!

O Sacramento é sagrado! Casamento não é um relacionamento descartável! Casamento não é um período de experiência! O casal deve conscientizar-se do juramento feito diante do altar. A benção de Deus é a graça de amar e aceitar o outro na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na vida e na morte. Quem ama é fiel! O pacto de amor entre o homem e a mulher é fundado pelas próprias leis do Criador. O relacionamento deve ser maduro e fecundo, para que os frutos de santidade sejam semeados e colhidos no decorrer do tempo. Não separe o homem o que Deus uniu (Mt 19, 6).

A traição é a experiência da falsa liberdade. Existem vários ‘Judas’ que recebem o Sacramento do Matrimônio e depois fogem do compromisso de fidelidade ao chamado. A fidelidade é enforcada pelo desamor. A graça é o valor do sacramento, mas ele é trocado pelo preço do pecado. A moeda do prazer, da sedução e do adultério anulam o verdadeiro sentido do matrimônio.

Como ser fiel e perseverar no casamento? Muitos afirmam: ‘Casamento é como jogar na loteria! É preciso ter sorte’! Esta frase não pode fazer parte de sua vida! O casamento não é um jogo que pode ou não dar certo! Ele é um convite de amor que unifica, santifica e completa a vida humana. Investir no casamento é uma decisão séria e que exige a constante perseverança. Não deixe o amor esfriar! Renove esta aliança através do perdão, do diálogo e da reconciliação.

‘Senhor, reavivai a chama de amor nos corações de todos os casais. Afastai a chaga do divórcio e da infidelidade nos relacionamentos. Somente o seu eterno amor pode transformá-los em uma só carne, um só coração, um só espírito e uma só vontade. Amém’.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.