A esperança volta a brilhar

As ruas estão iluminadas, as casas decoradas, a troca de cartões envolve todo mundo, nosso lado melhor vem à tona. O sorriso brota fácil, mais leve e mais envolvente. Gestos de ternura e perdão são espontâneos; inimigos procuram reconciliar-se… E a esperança volta a brilhar nos horizontes, nos lares e nos corações.

É Natal mais uma vez!

“Que bom seria se Natal não fosse um dia …”, já diz o Pe. Zezinho em sua música. Também me chama a atenção o que escreve Pe. Roque Schneider, “Só é eterno o que é simples”, e ainda: “Só resiste ao desgaste do tempo o que é profundo”. O Natal é eterno porque é simples e só resiste a estes mais de dois mil anos, porque é profundo. É vida e ternura que vêm a nós em forma de Menino.

Contemplando o presépio, suas figuras nos arrastam a Belém e, de maneira suave, algo muito bom acontece em nosso interior. Ao centro, dois bracinhos de criança, que se abrem em nossa direção, cheios de ternura e de paz, nos ensinam que é abrindo os braços na direção do outro que construímos um mundo melhor. Discreto e sereno lá está José, homem simples, trabalhador, como tantos entre nós… Dedicação, pureza, humildade e obediência a Deus movem este homem! “O mundo seria bem melhor se todo Pai fosse José…” Ainda no presépio, Maria reflete a luz e a paz de que a humanidade tanto precisa. Sua ternura materna irradia e consola o coração de filhos aflitos que a contemplam.

A caminho do presépio nos deparamos com os Reis Magos, que envolvidos pelo encanto do Natal, trazem em suas mãos : ouro, incenso e mirra, ou seja, o melhor que tinham consigo. Imagino que dar o melhor que temos é próprio do Natal!

Então, é Natal mais uma vez… Deixe vir à tona o que você tem de melhor guardado em seu interior. Dê hoje seu melhor sorriso, seu melhor abraço… E ame sem esperar nada em troca. Assim, deixe-se envolver pela eterna simplicidade, alegria e pureza do presépio, expressas nos bracinhos abertos do menino Jesus.

Feliz Natal!


Dijanira Silva

Missionária da Comunidade Canção Nova, desde 1997, Djanira reside na missão de São Paulo, onde atua nos meios de comunicação. Diariamente, apresenta programas na Rádio América CN. Às terças-feiras, está à frente do programa “De mãos unidas”, que apresenta às 21h30 na TV Canção Nova. É colunista desde 2000. Recentemente, a missionária lançou o livro “Por onde andam seus sonhos? Descubra e volte a sonhar” pela Editora Canção Nova.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.