A Cronologia de Santa Clara de Assis!

1194 – Nascimento de Santa Clara, na casa paterna da praça de são Rufino, em Assis. Filha mais velha de Hortolana e Bernardino.

1200 – Estabelecimento da Comuna de Assis. A família de Clara, nobre, refugia-se em Corozano, por causa de uma revolução popular. Depois vai para Perusa onde permanece até 1204.

1210 – Francisco prega na Catedral de São Rufino, Clara pode estar presente. Neste ano eles podem Ter tido diversas entrevistas.

1211 – Encontros com Francisco, Clara tem 17 anos e ele 29.

1212 – 18 de março – Domingo de Ramos – Clara sai de casa e se consagra a Deus na Porciúncula. No dia 19, vai para o mosteiro de São Paulo das Abadessas. Pouco depois vai para ermida de Santo Ângelo de Panço.
4 ou 5 de abril – Inês, irmã de Clara, junta-se a ela em Santo Ângelo de Panço. Pouco tempo depois, Francisco leva-as para São Damião. Em agosto entra Pacífica de Guelfúcio, já em São Damião. Francisco dá as irmãs sua primeira forma de vida.

1216 – Por conselho de Francisco Clara aceita a regra de São Bento e o título de abadessa. Mas consegue o ‘privilégio da pobreza‘ de Inocêncio III.

1218 – O papa, Honório III, concede ao Cardeal Hugolino plenos poderes para cuidar das irmãs pobres.

1219 – Frei Felipe Longo de Atri se torna visitador das Irmãs pobres.

1220 – Clara recebe a carta do Cardeal Hugolino, logo após a Páscoa, em que ele a chama de ‘Mãe da minha Salvação’.

1224 – Clara começa a estar habitualmente bastante doente.

1225 – As monjas de Santo Apolinário adotam a forma de vida de São Damião.

1226 – Francisco compõe o Audite Poverelle.

1227 – Sai a Bula ‘Quoties Cordis‘ que põe as Clarissas aos cuidados dos frades.

1228 – 18 de julho – O cardeal Reinaldo elenca oficialmente 24 mosteiros.

1234 – Inês de praga entra na Ordem. Clara lhe escreve a primeira carta.

1235 – O papa, pela carta ‘Cum relicata saeculi‘ quer que Inês aceite propriedades. O que motiva a segunda carta de Clara.

1237 – Com a bula ‘Omnipotens Deus‘ Gregório IX revoga a ‘Cum relicata Saeculi

1238 – Clara escreve a terceira carta a Inês. E o papa concede o privilégio da pobreza a Inês.

1240 – Com a oração diante do Santíssimo, Clara defende a cidade de Assis do ataque dos sarracenos.

1247 – 6 de agosto – o papa Inocêncio IV concede as Clarissas a regra de São Francisco, mas ela devia. clara pode ter começado a escrever seu testamento. ser seguida, só serve de base jurídica.

1248 – 17 de julho – Uma bula confirma Reinaldo de Segni como Cardeal protetor das Damas Pobres e dos menores

1250 – Agrava-se o estado de saúde de Santa Clara. ela começa a escrever sua forma de vida definitiva, na redação que conhecemos.

1252 – 16 de setembro – o Cardeal Reinaldo aprova a forma de vida de Santa Clara.

1253 – Clara escreve sua ultima carta a Inês de Praga. Após uma visita a Clara moribunda, Inocêncio IV manda apressar a aprovação de sua regra pela bula ‘Solete Anuere‘, válida só para São Damião. 10 de agosto – A Bula da provação é levada para Clara em seu leito de morte. 11 de agosto passagem de Santa Clara.

1255 -15 de agosto – Canonização de Santa Clara, na Catedral de Anagni. Publicação de sua legenda, escrita por Tomás de Celano. Publicação da bula de Canonização ‘Clara claris Perclara‘.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.