A arte de "bem" namorar

Como saber se estamos estruturando nossa relação no verdadeiro amor? Ora, uma das melhores formas, é procurar viver um namoro e noivado bem preparados.

Namorar não significa apenas estar com alguém com o qual nos sentimos bem, podemos passear, nos divertir e experimentar uma sensação maravilhosa de amar e ser amados. Namorar significa uma oportunidade única para tentarmos escolher, ou melhor, reconhecer aquele “alguém” que Deus reservou para nós, aquele “alguém” que nos completa e está disposto a seguir um mesmo projeto de vida.

Inúmeros namoros começam e terminam a todo momento, mas ao mesmo tempo, muitos jovens têm saído feridos e machucados com seus relacionamentos nem sempre felizes. Namorar “bem” hoje em dia, sem ceder aos apelos de uma sociedade permissiva tem se tornado uma verdadeira arte, um desafio para poucos.

A constituição de uma família sólida baseada no amor, começa no namoro, por isto ele deve ser vivido de forma única e sem atropelos. Deve ser um período de questionamentos a respeito do próprio relacionamento, ou seja, questione-se sobre qual o objetivo do seu namoro: diversão, passatempo, prazer sexual, fuga da solidão. O que te motiva a estar com esta pessoa? Você nesta pessoa alguém escolhido por Deus?

Caso você percebe que trata-se da pessoa da sua vida, questione-se: Você está disposto a viver com os defeitos do outro para o resto da vida? Está disposto a estar com seu companheiro(a) mesmo que não tenha a beleza ou a saúde de hoje? Está disposto a passar dificuldades financeiras, se preciso for, para estar ao seu lado? E o mais importante: Deus faz parte deste relacionamento? Qual o lugar que Ele ocupa na vida como casal de vocês? Estes e outros questionamentos devem ser feitos e analisados com sinceridade.

Caso descubra que seu namoro não está como deveria, não hesite em terminar, pois a maneira como seu namoro é vivido hoje, será um reflexo de como seu casamento será amanhã, ou seja, se o seu namoro é cheio de brigas, intrigas, ciúmes, traições, provavelmente, isto perdurará após o casamento. Da mesma forma é com o diálogo, a cumplicidade, o companheirismo desenvolvidos neste período, tendem a se amadurecer após o casamento. Existe uma pequena regrinha, mas muito sábia: Namoro feliz = Casamento Feliz; Namoro tumultuado = Casamento tumultuado.

Agora, caso você ainda não tenha namorado(a), melhor ainda! Sim, porque você poderá escolher seguindo outra pequena regrinha: Deixe que o Senhor escolha. Se for necessário, peça ajuda, faça orações, novenas, promessas e de maneira muito alegre, perturbe o Senhor até que Ele o atenda. “Pedi e ser-vos-á dado”(Mc 11,24), Saiba que se for para o seu bem, com certeza atenderá. Mas não se esqueça, a oração deve ser clara, determinada e com a confiança de quem acredita que está sendo ouvido e atendido, portanto, não se desespere. Não namore apenas por namorar, mas namore experimentando a graça que é, descobrir o outro em sua essência e desde já viver desejando seguir o exemplo da santa família de Nazaré, ou seja, submetida e consagrada a Deus.

Acredite na providência do Senhor, e saiba que mesmo que pareça difícil, mesmo que o tempo possa estar passando, Ele está agindo e sempre tem alguém reservado para aqueles que possuem a vocação para o matrimônio. O tempo de Deus não é o mesmo que o nosso, entretanto, a fidelidade e a confiança apressam a resposta. Creia que o Senhor tem uma história de amor única, especial e linda para você. É só não se desesperar, confiar e esperar para viver.

A Paz de Cristo e o amor de Maria!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.