dicas 🤰

Técnicas de respiração para o trabalho de parto

Adotar uma respiração bem ritmada no trabalho de parto ajuda a aumentar a quantidade de oxigênio disponível para você e para o bebê. As técnicas de respiração também podem ajudar você a lidar melhor com as contrações. Com a tensão e as contrações, sua respiração pode ficar superficial e rápida. Os músculos dos seus ombros e do seu pescoço se contraem. Quando se está com muito medo, a respiração muda: o mais comum é fazer inspirações fundas e soltar o ar em pequenos trancos. É uma reação normal, mas com ela sobra menos oxigênio para você e seu bebê. Embora a respiração rápida do medo seja esperada em situações de grande estresse, o corpo não aguenta muito tempo nesse estado sem chegar à exaustão.

Quando você está em trabalho de parto, seu objetivo é poupar o máximo de energia possível e dar ao bebê bastante oxigênio, afinal, ele também está sob o estresse de nascer. Durante o trabalho de parto, é importante manter o ritmo. Procure não deixar que a inspiração seja mais comprida do que a expiração. Soltar bem o ar é importante. O ideal é que a expiração seja até mais demorada que a inspiração. Porém, é inevitável que, no meio de uma contração forte, a respiração fique mais superficial. Não há problema nisso, desde que ela não acabe ficando rápida demais, como quando você está com muito medo e começa a respirar em “soquinhos”.

Técnicas de respiração para o trabalho de parto

Foto ilustrativa: Antonio_Diaz by Getty Images

Técnicas simples de respiração para o parto

Experimente treinar as técnicas de relaxamento a seguir durante a gravidez. Se você se acostumar com elas antes, vai ser mais fácil usá-las no trabalho de parto.

Pense na palavra “relaxe”. Quando puxar o ar, diga o “re” para você mesma e, quando soltar o ar, pense no “laxe”, no ritmo da respiração. Ao soltar o ar, jogue para fora junto com ele toda a tensão do seu corpo. A inspiração acontece sozinha — pense mais na expiração e no alívio da tensão. Concentre-se nos músculos que estiverem mais tensos.

Você pode experimentar contar. Quando inspirar, conte devagar até três ou quatro (ou o número que for mais confortável para você) e, quando soltar o ar, conte de novo até o mesmo número. Talvez, você perceba que é mais confortável inspirar contando 1, 2, 3 e expirar contando 1, 2, 3, 4.

Leia mais:
.:Está chegando a hora? Sinais e sintomas do parto!
.:Saiba como se preparar para a amamentação
.:Tal mãe, tal filho: tudo vale a pena?
.:A relação entre nutrição e fertilidade

Experimente inspirar pelo nariz e soltar o ar pela boca. Deixe a boca bem relaxada ao expirar e a glote aberta (na garganta) para o ar passar.

Conte com a ajuda de quem está acompanhando você no parto. Concentre-se na respiração do seu parceiro (ou de quem estiver acompanhando você no parto), olhando-o no olho. Ele pode segurar suas mãos ou colocar as mãos sobre seus ombros. Respirar juntos pode ser gratificante para vocês dois, embora possa parecer estranho no começo. Vocês podem treinar durante a gravidez e será muito bom na hora do parto.


Heda Cristina Bilard

Graduada em Enfermagem pela UNIFATEA, Heda Carvalho tem especialização em Saúde Publica pela UNITAU, Obstetrícia pela UNIVAP e Administração Hospitalar pela Universidade São Camilo, áreas na qual possui vasta experiência de 10 anos. Ela trabalhou como Coordenadora na Saúde Pública de Guaratinguetá, foi Gerente de Enfermagem na Santa Casa de Lorena e Aparecida. Atualmente, é fundadora da assessoria para mães e bebês “CASULO”, sendo especialista em Educação Perinatal, Shantala, Laserterapia, Aromaterapia e Doulagem.

comentários