Tu me amas mais do que estes?

As perguntas de Jesus “Tu me amas mais do que estes?”” fizeram Pedro se recordar de sua fraqueza.

Nunca se reflete demais no trecho do Evangelho de João (21, 15-17) no qual aparece claríssima a primazia de Pedro. Registra um ato de Jesus de vital importância para o porvir da Instituição que prolongaria através dos tempos sua obra redentora. Antes o Mestre já havia chamado Simão de Pedro e que sobre esta pedra ele edificaria a sua Igreja (Mt 16,18).

1600x1200Tu-me-amas-mais-do-que-estes

Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Como esta pedra se mostrara frágil durante os episódios da Paixão, cumprir restabelecer em sua própria fortaleza esta rocha. Daí a tríplice profissão de intenso amor que tinha como objetivo reparar as três infelicíssimas negações petrinas no Pretório.

As perguntas de Jesus “Tu me amas mais do que estes?” fizeram o Apóstolo se recordar de sua fraqueza, o lançaram na humildade, o penetraram de arrependimento e o mergulharam no oceano da dileção mais profunda.

Pedro já é menos orgulhoso e se limita a dizer que O ama e que Ele sabia o que se passava lá no escrínio de seu coração. A extraordinária emoção de sua terceira resposta, sob o impacto de ter sido argüido exatamente três vezes, é simplesmente comovedora. A cada resposta corresponde o mesmo encargo expresso com termos diferentes.

Apascentas minhas ovelhas

Apascenta “meus cordeiros, cuida de minhas ovelhas, apascenta minhas ovelhas” traduzem uma mesma delegação: ele é o pastor do rebanho inteiro, de todas as ovelhas do Bom Pastor que lhe passa esta função. Entender este encargo como algo menos que uma primazia de autoridade sobre a Igreja universal.

“Na verdade, conheceis a generosidade de Nosso Senhor Jesus Cristo: de rico que era, tornou-se pobre por causa de vós, para que vos torneis ricos, por sua pobreza”. ( 2 Cor 8, 9)

Jesus despojou-se de tudo, para que tivéssemos vida plena Nele. Se Jesus não tivesse vindo até nós, não teríamos como ir até Ele, porque a palavra nos diz que “Todos pecaram e todos ficaram privados da graça de Deus”.

Só podemos retribuir ao Senhor dando-nos por inteiro a Ele porque amor só se paga com amor. Agradeçamos ao Senhor no dia de hoje, com todo o nosso coração, pela sua generosidade e por todos os dons que Dele recebemos.

“Ó Deus, força daqueles que esperam em vós, sede favorável ao nosso apelo, e como nada podemos em nossa fraqueza, dai-nos sempre o socorro de vossa graça, para que possamos querer e agir conforme vossa vontade, seguindo vossos mandamentos’’. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso filho, na unidade do Espírito Santo. Amém!

Côn. José Geraldo Vidigal de Carvalho

Confira também:

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.