Aperfeiçoamento

A inteligência potencializada à luz da Sagrada Escritura

Lanço-lhe um desafio: faça o estudo da Palavra durante um ano e confira se você não se sentirá mais sensível aos fatos

Todo aprendizado que adquirimos não é somente absorvido, mas também tem o poder de aguçar a inteligência humana para novas descobertas. O ensino tem como finalidade não somente informar, mas treinar o homem a raciocinar. Seja na escola ou nos fatos do dia a dia, o que se lê ou é explicado a alguém motiva a mente dessa pessoa a despertar-se para a curiosidade, buscar novas soluções ou servir como ponto de partida para avançar no conhecimento sobre a ciência e aperfeiçoar as técnicas dos dons que ele tem.

Foto: Wesley Almeida / cancaonova.com

Muito se ouve a respeito de contradições entre a ciência e as Sagradas Escrituras; o que não é correto. A Bíblia não é uma cartilha de história ou de ideias a respeito de um ser superior, mas a experiência do amor de Deus com Seu povo. Por ser mensagem de amor do Criador aos de sua linhagem, a Palavra de Deus é uma fonte inesgotável de conhecimento e sabedoria, não só do mundo espiritual, mas também nesse plano terrestre, no qual vivemos submetidos às suas leis.

O livro da Sabedoria 9,14 afirma que o saber do homem é ínfimo diante do que é o mundo espiritual e da grandeza que Deus deseja dar ao ser humano.

“Na verdade, os pensamentos dos mortais são tímidos e nossas providências incertas”. Então, seria o raciocínio humano não levado em conta na nossa intimidade com Deus e no desenvolvimento da intervenção divina em nossa vida. Deus não iria dotar o homem de um instrumento tão poderoso, que é mente humana, e se privar de revelar-se àqueles que foram constituídos a Sua imagem e semelhança.

“De fato, as perfeições invisíveis de Deus – não somente seu poder eterno, mas também a sua eterna divindade – são percebidas pelo intelecto humano” (Rm 1,20).

Leia mais:
.: Por que ler a Bíblia?
.: Como ler a Bíblia
.: Formação teológica: qual é a origem da Sagrada Escritura?

A prática da leitura da Bíblia está associada não apenas ao nosso crescimento espiritual, mas ao aperfeiçoamento mental. Isso acontece por meio de uma profunda experiência com a Palavra de Deus, porque, ali encontra-se não somente um livro, mas a pessoa de Jesus Cristo, o Verbo eterno do Pai.

A configuração do ser humano à imagem, semelhança, estatura e mentalidade de Cristo torna-o nova criatura, pleno em sua identidade e inteiro do que Deus pensou a seu respeito.

Por que fazer o estudo da Palavra?

O estudo da Sagrada Escritura potencializa a inteligência e tudo o mais em nós, pois todos os dons e talentos são regidos pela mente, onde, agora, reside a Sabedoria Eterna. Não é uma lavagem cerebral, pois ninguém fica alienado. Deus, no entanto, reescreve, em cada um, o que cada pessoa é na sua identidade por meio da Palavra de Cristo. É um mistério, porque a pessoa se molda à mente de Cristo, mas não perde suas particularidades psicológicas.

Lanço-lhe um desafio: faça o estudo da Palavra durante um ano e confira se você não se sentirá mais sensível aos fatos. Ao término desse período, preste atenção nos seus dons, habilidades artísticas, raciocínio, capacidade de memorização e perceba que tudo estará mais amplo. A administração da sua própria vida, seu desempenho profissional, afetivo e espiritual estarão a caminho da plenitude.

Que tal começar, hoje, a construção de uma nova pessoa?

Fraternalmente.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.