sonhar e realizar

Educação: a importância do envolvimento e da motivação

Todos nós, de um jeito ou de outro, apreendemos o que a vida nos ensina à custa do passar do tempo. Passagem longa para alguns, curta para outros, pois seres humanos não são objetos de fabricação em série. Cada qual tem as suas características, necessidades e dons. É por isso que o molde de um não serve, obrigatoriamente, ao outro, mas pode servir de base a um novo desenho que empreste colorido a diversas vidas. Qualquer coisa que se pretenda fazer torna-se mais simples quando existe envolvimento direto do Criador com a criatura. O gosto por aquilo que se faz nem sempre é congênito, mas pode ser semeado e desenvolvido pela motivação gerada pelo ambiente em que guarnece o homem. Aliás, o que se aplica tanto às boas ações se aplica, infelizmente, às más. Nesse contexto de transformação do ser humano, pelo exemplo de seu semelhante, nada há de mais importante do que a educação. Ela é o “artista” que esculpe a obra do progresso, utilizando o “barro” que forma nossos corpos. A verdadeira artesã do conhecimento.

A educação, por ser magia que transforma, necessita de motivação. Esse ingrediente é fruto de outros que combinam amor, alegria, confiança e fé. A educação gera uma nova visão de mundo e torna o ser humano apto a entender o presente, corrigindo erros do passado e construindo o seu futuro, de acordo com as suas reais expectativas.

Educação: a importância do envolvimento e da motivação

Foto ilustrativa: Wesley Almeida/cancaonova.com

A educação transforma

O ato de educar é tão complexo, que qualquer definição que se pretenda lhe dar parece não alcançar a sua verdadeira dimensão. Um simples olhar pode conter mais sabedoria do que uma enorme biblioteca. Um sorriso pode abrir mais caminhos do que muitos diplomas. É neste aspecto peculiar que o envolvimento e a motivação ganham muita importância no campo da educação. Não apenas sob o ponto de vista acadêmico, mas, principalmente, quanto à prática de vida que acumula experiência.

Na escola da vida, não há um quadro negro, mas sim uma folha em branco a ser preenchida pelas cores de nosso livre arbítrio e desenhadas pelo conhecimento. Nessa escola, ora somos professores, ora alunos, mas jamais deixamos de ser aprendizes. Aprendemos com nossos próprios erros e também com o dos outros. Seguimos exemplos e imitamos fórmulas, mas sempre chegamos aos nossos próprios resultados. Essa variável se explica pela capacidade de alguns de sonhar e seguir adiante. Também se justifica pela característica da maior ou menor permeabilidade a novos conceitos e oportunidades.

Leia mais:
::Qual é a diferença entre o professor e o educador?
::Educação não é apenas um direito, mas dever gravíssimo que cabe aos pais
::O que a educação pode fazer pelo coração humano?
::A importância da educação moral

O que diferencia mesmo o ser humano é a sua capacidade de gerir seus sonhos. Verdadeiros alunos são aqueles que têm coragem de sonhar e, sobretudo, querem sempre aprender como transformar sonhos em realidade. E para sonhar é preciso saber o que se quer. É necessário um olhar à frente, que só tem aquele que está envolvido e motivado com o seu projeto de vida.

Para se educar, boas escolas e professores são fundamentais. Imprescindíveis, entretanto, são pessoas capazes de envolver e motivar seus semelhantes, de forma a permitir que um sonho possa ganhar a imaginação, percorrer um projeto e terminar realizado. A vida deve ser vivida de forma a justificar a realização de um sonho, mas para que haja um sonho, antes, é necessário que se permita sonhar.

A educação nos permite sonhar. A motivação e o envolvimento nos permitem realizar.

banner afetividade

comentários