Pode-se sempre amar

Pode-se sempre amar.
Amar não passa necessariamente pelas relações sexuais. Há o amor amizade, felizmente!

Há homens e mulheres que renunciam ao casamento, não por desprezo ou recusa deste, mas por causa de um chamamento exclusivo, que os faz testemunhas no mundo de que o Amor de Deus está primeiro e que pode encher um coração.
São os padres, os monges, os religiosos…

Mas há também homens e mulheres da ciência, da política, do serviço que se consagram inteiramente a um chamamento. Outros que desejavam casar-se, ficaram solteiros. É uma grande prova, mas não intransponível. Para eles também há caminhos de felicidade, mesmo que às vezes sejam difíceis de encontrar.

Uma realização plena é possível na abertura aos outros…
Pode-se sempre amar.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.