PAIS E FILHOS

As fases das descobertas das diferenças sexuais

Entenda as fases das descobertas das diferenças sexuais

Como podemos observar, a sexualidade está impressa no ser humano desde sua concepção. No entanto, é aos poucos que a criança vai tomando consciência das diferenças sexuais. Isso ocorre por volta dos três anos de idade, quando ela começa a descobrir as diferenças anatômicas existentes entre o homem e a mulher, como também percebe as diferenças entre o comportamento masculino e o feminino e suas atitudes peculiares.

-As-fases-das-descobertas-das-diferenças-sexuais-Foto: imtmphoto

O despertar para as diferenças suscita na criança a curiosidade sobre o porquê e o para que das diferenças sexuais e, assim, começam as perguntas que desconcertam a maioria dos pais, tais como: de onde viemos, como nascemos, como fomos colocados dentro da barriga da mamãe, por que a mamãe tem seios grandes, por que menina não tem pênis entre outras.

Pais precisam dar educação sexual para os filhos

Muitos pais desavisados se preocupam com tais perguntas, achando-as precoces demais, espantam-se com isso e não percebem que este não é o único assunto que interessa à criança, mas também é algo que a preocupa, visto que essa é a fase da descoberta do mundo e também da sexualidade.

O desejo de conhecer leva a criança a ficar atenta a tudo. Olha com atenção as características dos outros quando estão nus, querem tocar para sentir a diferença (pois exploram com as mãos); assim como exploram o próprio corpo, tocando em seus órgãos genitais, e encontram prazer nesta manipulação. E se essa for uma das únicas formas de prazer da criança, pode se tornar um vício.

Portanto, é preciso saber lidar com essa situação: tirando com delicadeza a mão da criança dos seus genitais, dizendo a ela que pode se machucar e reafirmando a função desse órgão. Talvez o mais importante: proporcionar à criança momentos prazerosos na companhia de outras crianças e com os pais.

Leia mais:
::Alma feminina e sua importância para compreender o mundo
::A masculinidade é uma conquista? Como assim? Quando ela surge?
::Será que nasci para ser solteira?
::Os malefícios e consequências do sexo praticado precocemente

Brincadeiras sexuais

É muito comum que a criança elabore e incorpore essas novas descobertas por meio de jogos e brincadeiras, podendo brincar de médico e paciente; de papai e mamãe, que dormem na mesma cama e se beijam como forma de encobrir a curiosidade sexual e a exploração do corpo.

Deve-se responder a essas questões com atitudes permissivas, considerando-as com naturalidade, assim como oferecer informações adequadas à capacidade de compreensão da criança, estar atento e orientar de forma oportuna as brincadeiras, valorizar de maneira positiva as diferenças sexuais e a complementaridade homem-mulher, demonstrar afeto, respeito e amor pelo cônjuge  todos esses cuidados permitem que a criança viva essa etapa do desenvolvimento de maneira saudável, passando por essa fase sem acarretar problemas futuros, como a repressão exagerada e a hiperexcitação. Os pais também devem proporcionar à criança o tempo necessário para que a questão da sexualidade e genitalidade volte no momento adequado, isto é, na adolescência e vida adulta.

Mara Lourenço,
Psicológa e Membro da Comunidade Canção Nova Segundo Elo

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.