casamento

É preciso reproduzir Jesus

“Deus criou o ser humano. Ele o criou à semelhança de Deus, criou-os homem e mulher, e os abençoou. E no dia em que os criou, Deus os chamou de ser humano” (Gn 5,1b-2).

Que certeza maravilhosa a Bíblia nos ensina: o ser humano é imagem e semelhança de Deus, isso significa que, além de ser parecido com Deus (imagem), ele é capaz de reproduzi-Lo (semelhança). Daí, conseguimos entender por que o encardido tem tanta raiva de um casal feliz, que se ama.


Assista: Harmonia conjugal e sexual do casal cristão


Cada vez estou mais convencido de que, se o matrimônio não fosse instituído como sacramento por Jesus, a Igreja jamais teria coragem de elevá-lo. Jesus plenificou o amor humano com o dom do sacramento do matrimônio exatamente porque, aí, acontece a mais perfeita reprodução de Deus.

Se o casal é chamado a reproduzir o Senhor, na vivência em si do matrimônio, nos corpos que se unem, nos filhos decorrentes dessa união, é claro que a grande meta do encardido será destruir a fonte da reprodução de Deus. Também por isso percebo as grandes dificuldades da vivência conjugal. Um casal que procura viver santamente seu matrimônio jamais será deixado em paz pelo encardido.

Também por isso a união conjugal íntima tem de ser revestida de uma luz maravilhosa, de uma beleza e uma sacralidade especial. A união íntima do homem e da mulher foi um método que o próprio Deus criou para que o casal pudesse ser cura um para o outro. A sexualidade tem de ser fonte de vida. O Catecismo da Igreja Católica diz que a vivência sexual tem de ser fonte de vida e alegria. No entanto, o encardido conseguiu transformar os órgãos genitais de “Gêneses”, de geração de vida, em órgãos de morte. Então, hoje, a sexualidade é um caminho de morte não só pela AIDS, como por outras doenças sexualmente transmissíveis.

O homem e a mulher são chamados a reproduzir Deus não só na geração da vida, mas tudo o que o ser humano faz a partir do matrimônio, tem de ser reprodução de Deus. O que eu falo, o que faço, o que sou precisa reproduzir Deus.

Marido, a sua fala tem de reproduzir Deus; mulher, a sua fala, o seu corpo, o jeito de vestir têm de reproduzir Deus. O tecladista, quando toca uma nota musical, está reproduzindo Deus. Em uma pregação, nós ouvimos a reprodução de um Deus que nos fala. Marido e mulher, vocês têm de reproduzir o Senhor, em primeiro lugar, para si mesmos, e um para o outro; os dois juntos reproduzem Deus no filho e para o filho. Sabem por que, muitas vezes, a educação não dá certo? Porque vocês tentam educar os filhos sozinhos, e o filho nunca é só do pai nem só da mãe. É do pai, da mãe e da graça de Deus. Sem essa graça do Senhor não reproduzimos Deus, mas sim o encardido. É por isso que vemos tanta reprodução do encardido espalhado pelo mundo afora.

A maior alegria do demônio foi o dia em que ele inventou um espelho, cuja imagem e semelhança era dele. Tudo o que aquele espelho mostrava era deformado: a flor linda, quando projetada no espelho, parecia murcha; a pessoa justa tornava-se injusta perante o espelho; a pessoa bondosa, diante do espelho, tornava-se uma pessoa ruim. A pessoa alegre, projetada naquele espelho, tornava-se triste; e o encardido foi conseguindo chegar no ponto mais alto, porque um dia ele levou Jesus também no ponto mais alto. E, lá, ele começou a refletir o mundo, e só apareciam as coisas ruins; as coisas boas iam ficando ruim, ele começou achar bom e interessante, passou a rir muito, começou a aparecer encardidinhos, porque todos eles querem ver a mesma coisa, começaram a brigar pela posse do espelho até quebrar, aí o encardidão, de raiva, começou a pisar naquele espelho até transformá-lo em milhões de pequenos cacos. Depois disso, começou a soprar e espalhar caquinhos nos olhos de muitas pessoas.

Cada caquinho, quando caía nos olhos ou na boca de uma pessoa, em seguida ia para o coração. Daí em diante, as pessoas passavam a ver só os defeitos e as coisas ruins umas das outras. Por isso, há muitos casamentos que precisam de uma boa faxina nos olhos e no coração, porque marido e mulher só veem coisas ruins um no outro.

Jesus disse que o olho é a lâmpada do corpo. Se seu olho é são, tudo mais será são. A única água que lava essa sujeira é o Espírito Santo.

Padre Léo, scj

(Extraído do livro “Famílias restauradas”)

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.