Vida saudável

Boa alimentação, o segredo para uma vida saudável

Melhorar a alimentação é saída para uma vida saudável

Para falar sobre o tema de hoje, nada melhor do que começar com a frase de Hipócrates, considerado o “pai da Medicina”: “Que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja seu remédio”.

Boa alimentação pode ser o remédio para taxas alteradas - 1600x1200Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Saúde preventiva e curativa

Diante dessa frase, já podemos perceber que o alimento pode exercer duas funções em nossa saúde: preventiva e curativa. A primeira tem a característica de evitar o aparecimento de doenças; a segunda já possui um efeito de tratamento para algum distúrbio ou alterações na nossa saúde, como altos níveis de Colesterol ou Triglicérides (que é o aumento de gorduras que circulam no sangue); Diabetes (altos níveis de açúcar circulando no sangue); Hipertensão Arterial (aumento da pressão arterial); além de alterações nos níveis de Vitaminas e Minerais, os quais, quando deficientes na alimentação, também podem provocar doenças como Anemias (quantidade insuficiente de Ferro) e até problemas de visão (por carência de Vitamina A).

Quando damos ao nosso organismo bons nutrientes, significa que estamos fornecendo a ele boas matérias-primas, para que funcione de forma saudável, equilibrando nossas taxas.

Alimentação e vida saudável

Como saber se tenho uma boa alimentação e hábitos de uma vida saudável? Faça uma avaliação pessoal. Veja se você consegue cumprir esse checklist:

1. Realizo de cinco a seis refeições por dia?
2. Incluo cereais integrais pelo menos uma vez ao dia no meu cardápio?
3. Consigo incluir carnes e outros alimentos fonte de proteínas (como leite e derivados, leguminosas) nas refeições pelo menos duas vezes ao dia?
4. Consumo frutas e verduras pelo menos duas vezes ao dia?
5. Evito consumo excessivo de alimentos ricos em gorduras (frituras, bacon, queijos amarelos) e açúcares (doces, refrigerantes) ou os consumo todos os dias?
6. Costumo consumir diariamente alimentos embutidos e produtos industrializados? Ou opto pelos alimentos na forna in natura?
7. Evito consumo excessivo de sal ou alimentos que o contenham em grandes quantidades (alimentos embutidos e de pacotes)?
8. Costumo tomar, pelo menos, oito copos de água por dia?
9. Tenho uma vida sedentária e não pratico atividade física pelo menos três vezes na semana?

Esses pontos podem nos ajudar a fazer uma autoavaliação e perceber se temos cultivado hábitos saudáveis e identificar se temos uma alimentação equilibrada, com qualidade, que nos garanta efeitos preventivos ou curativos para nossa saúde.

Leia mais:
:: A obesidade está ligada diretamente à fatores emocionais?
:: Cirurgia plástica é pecado?
:: Pessoas magras precisam fazer atividade física?
::
Detóx, meu corpo não faz sozinho?


Cristiane Zandim

Cristiane Pereira Zandim nasceu em Brasília / DF. É missionária na comunidade Canção Nova desde 2011. Cursou Nutrição na Universidade Universidade Federal Dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM).

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.