Vou dar-lhe uma ajuda adequada

“Não é bom que o homem esteja só; vou dar-lhe uma ajuda que lhe seja adequada” (Gn 2,18).

Namorar é bom! Como diz o versículo do Gênesis, não é bom que homem, assim como a mulher, esteja só! É bom trilhar o caminho do namoro. Conhecer. Amadurecer. Esperar! E um dia casar-se. Com a proximidade do Dia dos Namorados ficamos pensando no melhor presente que podemos dar para aquela pessoa a quem amamos. E por todos os lados, somos bombardeados por propagandas dizendo-nos que quanto maior o presente, tanto maior o amor. A variedade de produtos é enorme, um mais lindo que o outro. Ficamos até mesmo confusos, pensando como podemos manifestar nosso amor por meio de um grande, caro e belo presente.

Assim, quando menos esperamos, estamos envolvidos pela propaganda. Sorrateiramente nossos conceitos vão sendo corrompidos. Por fim, acabamos pensando que a melhor manifestação de amor que podemos dar, e receber, é através de um belo presente. Um perfume importado ou até mesmo uma noite inesquecível no motel. 

Isso é propaganda enganosa! Quanta mentira! Ora, não podemos nos tornar passivos diante desta situação, reduzindo todo nosso afeto a um bem material ou a uma situação de pecado.


Assista: “Namoro: o que é, como acontece, aonde vai dar” 


E qual é o melhor presente que o namorado pode dar? O melhor, maior, mais caro e belo presente que podemos dar é simplesmente o respeito!

O respeito é a demonstração do sentimento de estima pela outra pessoa. Palavra “respeito” vem do latim respicere, que significa “olhar para trás”. Ora, respeitar é, portanto, o ato de construir com o outro bases sólidas. É valorizar tudo o que o outro possui, para que, no futuro, com o sacramento do matrimônio, se possa assumir estes dons como nossos, e também oferecer os nossos ao outro, a fim de que sejamos um.

Quem busca respeitar o outro, também comunica e faz “propaganda” de que ainda é tempo de viver este dom. Enquanto as mídias divulgam a cultura do desrespeito, do prazer e do ter, do uso, somos impelidos a mostrar, com a nossa vida, que é possível construir um namoro sólido, fundado no respeito, fruto do amor verdadeiro.

Trago uma declaração de um namorado (a) que traz o conceito do respeito:

“Meu amor, gostaria de agradecer a Deus, neste dia feito para nós, por ter me dado a oportunidade de compartilhar minha vida com você neste tempo que estamos juntos. Vivemos alegrias e sofrimentos. Já vivemos tantas coisas juntos, mas ainda temos muito o que viver. Gostaria de poder, muito mais do que presentes, dar-lhe, com gratuidade, o que mais valoroso possuo.

Não sou o galã de novela, não tenho o corpo sarado, nem tenho a conta cheia de grana, mas apenas um coração sincero. Posso dizer: Amo-te pelo que és, não pelo que tens! Meu amor para com você não é traduzido em bens, mas em gestos. Procurei em você uma mulher fiel, e encontrei! Você é tudo que sonhei! Não sei como será no futuro, mas sei que os valores que construirmos juntos serão a base para longos dias, e muitas conquistas virão por diante.

Quero me guardar para você! Esperar por você! Aguentar mesmo contra meus impulsos, que te desejam, mas que se submetem ao meu querer. Se te quero para toda vida, esperar até o casamento será apenas uma das provas de amor que vou te dar. Meu presente hoje, meu amor, é acreditar em Deus. Confiar a Ele a condução de nossas vidas, pois tenho certeza: o Senhor tem cuidando de nós!

Meu presente é olhar nos seus olhos e dizer: desejo-te, mais do que tudo, mas espero-te, pois tu vales mais do que tudo. Meu presente hoje, meu amor, é ser fiel, pois “o amor aperfeiçoa-se na fidelidade” (Soren Kierkegaard). Quero me aperfeiçoar na fidelidade. Ir contra a correnteza, nadar contra minha própria natureza que não entende que o tempo certo será em breve, após o sacramento do Matrimônio. Meu presente, hoje, é dar-lhe a garantia de que não sou um “fogo de palha”, não sou apenas um “clique”, um Twitter, um post. Meu amor não cabe em 140 caracteres! Eu não te “curti”, eu te amo! Sou de carne e osso. Tenho uma alma imortal. Mas, nesta vida, quero estar ao seu lado, por tantos quantos dias Deus nos permitir, neste caminho de conhecimento, rumo ao altar”. 

Portanto, neste Dia dos Namorados, ofereça ao outro o seu melhor presente! Não vá na onda das propagandas, que querem transformar seu amor em objeto. Antes, se lance nesta aventura, tão antiga, mas tão nova, que é o respeito e a castidade. Tenho certeza de que, num futuro próximo, você colherá muitos frutos maduros, segundo a vontade de Deus.

Feliz Dia dos Namorados!

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.