Casamento: namoro que deu certo

Amor é um sentimento que todos nós vivemos e buscamos, cada um de acordo com a vocação à qual foi chamado. Quando nos relacionamos com as pessoas, vamos fazendo a experiência de amar e de ser amados.

Nossos relacionamentos exigem de nós tempo, dedicação, perdão e transparência. Com isso, vamos nos formando, e construindo também quem está ao nosso lado.

Namoro é um tempo maravilhoso de cultivo!
Encontramos aquela pessoa que chama nossa atenção mais que todas as outras juntas. Então, iniciamos um longo caminho: o de conhecer o outro, seus sentimentos, seu caráter, seus planos, sua família, sua história. Esse é o primeiro passo para assumir um compromisso.

Dar-se também a conhecer é fundamental. Não ter medo de expor as fraquezas, as misérias e mostrar quem realmente somos. Não adianta mesmo esconder, pois o tempo traz tudo à tona.

Existe um ditado assim: “Das melhores amizades saem os melhores namoros!”
Bom, no meu caso, isso foi mesmo verdade.

Eu e minha esposa nos conhecemos na 6ª série do Ensino Fundamental e éramos ótimos amigos… e continuamos ótimos amigos.
Agora casados, somos eternamente namorados e eternamente amigos!

Penso que muitas pessoas se precipitam nas escolhas e ficam com o primeiro que aparece. Ou então escolhem demais e selecionam o “candidato(a)” para ver se dará certo… E o amor fica onde nessa história!?

Outros dizem: “Quando casar tenho certeza de que ele(a) vai mudar!” Mas que ilusão!

É o Espírito Santo quem nos ajudará caso nos abramos à Sua graça.

Minha experiência de namoro com minha esposa Ana foi um tempo muito rico. Tivemos nossos deslizes e nossas divergências, mas o essencial nós tínhamos: Amor um ao outro, e Amor a Deus em nossos corações.
Também tínhamos as mesmas metas e os mesmos sonhos. Desde o namoro, fomos aprendendo a renunciar a nossos projetos particulares para sempre termos um projeto em comum.

O amor é uma casa, começa pelo alicerce.
Mesmo se você já é casado(a) e está vivendo tempos difíceis, sempre há tempo para reconstruir. E tem de começar no alicerce – com Deus, no amor, no perdão e no diálogo!

Para você que se sente chamado ao matrimônio: Confie! Deus tem alguém para você.

Escute o seu coração, ele fala!

Deus abençoe você e suas escolhas. Pense bem nelas!

Com carinho,

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.