Por que nos decepcionamos com as pessoas?

É interessante perceber que não são as pessoas que nos decepcionam diretamente mas o que esperamos e/ou a imagem que criamos delas. Na verdade, nos decepcionamos porque não encontramos a pessoa que idealizamos. Esperamos muito dos outros. Essa é a razão pela qual muitos relacionamentos – seja amizade, namoro, casamento – chegam ao fim. Cogitamos ser felizes ao invés de fazer feliz àquele que está ao nosso lado.

Cobramos muito e damos pouco. Exigimos muito e fazemos quase nada.

Tenho experimentado que quando amamos sem cobranças, tudo se torna mais vibrante e encantador. Não podemos perder a alegria de nos surpreender com o “ser” e o “fazer” do outro, e isso só acontece quando não cobramos, não exigimos… o que se torna surpresa é o que não esperamos. Podemos nos encantar com alguém a vida inteira quando não exigimos em troca aquilo que damos de afeto.

As boas surpresas enchem os nossos olhos e colorem a nossa emoção motivando-nos ainda mais na fé e esperança, nos conduzindo ao AMOR.

Somente o que eu não cobro do outro se tornará uma boa surpresa para mim. Mas só é possível viver isso quando existe disposição à gratuidade em um relacionamento.

O Senhor, a todo momento, nos apresenta pessoas como preciosos presentes para que possamos nos exercitar no amor gratuito, e como Bom Mestre nos educar no verdadeiro amor. É uma tarefa difícil, mas não impossível. É só começar… O Espírito Santo vem em nosso auxílio, peçamos a Ele.

Quem é o seu presente hoje? Você tem ficado surpreso com as manifestações de carinho da pessoa amada ou tem se decepcionado, porque tem esperado e nada acontece como você queria, nem escuta as palavras que gostaria?

Antes de esperar, faça! Surpreenda! Lembre-se: “Há mais felicidade em dar do que receber” (Atos 20,35b). Os detalhes são fundamentais para boas surpresas… desde um gesto concreto de amor, doação e carinho até a oferta do chocolate preferido.

Os gestos pequenos falam mais das reais intenções do que os grandes. Seja criativo, você vai se surpreender.

“Tudo que quereis que os homens vos façam, fazei-o vós a eles” (Mateus 7,12).

Com carinho,

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.