Podemos mudar?!

A forma de lidar com uma pessoa pede gestos de si e gostos que se adaptem.

Na correria da vida, cumprimentamos uns e outros não.
Em nosso sistema de concepção,
simpatizamos com certos tipos de temperamentos,
e temos facilidade de excluir a muitos outros
.

Esquecemos que somos todos humanos e
embora iguais na espécie, diferentes quanto à vida.

Temos necessidade de nos realizar,
desejamos sempre o melhor para nós.
Buscamos o comodismo – porque ele nos vem,
e se mostra como “a forma de melhor se viver”.
Você pode descobrir que talvez o cômodo
possa ser útil, mas não o melhor em tudo.

Olhamos bem ao longe e até de perto.
Mas, sempre onde a riqueza é colocada em destaque.
No entanto, deixamos passar de vista, despercebido, o pobre ao nosso redor,
e a tantos necessitados que pela vida vagam.
Lutamos. Mas qual sentido damos para esta luta?
Luta para educar os filhos queridos, em ter uma boa casa,
em conseguir um bom emprego, em buscar
realizar o sonho de ver o país cada vez melhor.
Porém, não lutamos para realizar o sonho de muitos,
não lutamos contra a inveja e a desigualdade dos nossos próprios vizinhos.

Pessoas serão sempre pessoas, somos humanos.
Humanos serão sempre humanos, assim como gestos e gostos.
A vida pode não parecer um conto de fadas, mas, podemos modificar-nos
para melhorar a vida de nossos próximos
.

Nem tudo pode ser perfeito, mas não estamos proibidos de tentar
cada ato nosso com a nossa humana perfeição
ou seja, visando sempre o bem em comum.
Visando sempre a felicidade de todos – vale a pena tentar.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.