Combatendo a decepção

Em nossa história, enfrentamos várias situações que nos remetem a esse terrível sentimento: a decepção. Quem nunca se desencantou com alguém em quem acreditava? Quem já não esperou por realidades que não se concretizaram? Quem já não fez a experiência de não ser correspondido quando amou? A decepção é um sentimento presente na vida humana, e precisamos aprender a lidar com ele.

Todos nos decepcionamos em algum momento da vida, todos experienciamos a infelicidade de ser rejeitados em algum momento de nossa história. Contudo, é preciso compreender que este sentimento se não for trabalhado e superado em nós, pode nos marcar com desastrosas conseqüências. A decepção é um profundo veneno. Quando faz morada no coração, ela nos rouba o entusiasmo, a alegria, o ânimo, além de nos fazer desacreditar na vida e nas pessoas. Ela nos leva a pensar que nossas lutas são em vão, roubando assim o sentido de nossa existência.

Diante das desventuras e decepções, precisamos sempre contra-atacar. É preciso destruir definitivamente antigos chavões como: “Homem é tudo igual, não leva mulher a sério”, “Meus namoros nunca dão certo”, “Eu não paro em nenhum emprego”, “O casamento é ilusão, na prática não funciona”… É preciso romper com a mentalidade negativista que a decepção provoca em nós.

Não é porque uma mulher viveu uma experiência dolorosa com um determinado homem, que todos eles não “prestem”. Existem homens bons, é preciso recomeçar! Não é pelo fato de o casamento de algum conhecido ou de seus pais não terem dado certo que o casar-se seja utopia. Nem todas as pessoas são ruins e falsas, e não é porque você se decepcionou uma vez que irá se decepcionar sempre…

É preciso acreditar na vida, na família, nas pessoas, em Deus. Não temos o direito de desistir de amar pelo fato de termos vivido experiências difíceis. É preciso tentar de novo, acreditar, recomeçar.

Poderá ser melhor, pode sim, a cada dia que se inicia, Deus nos dá a oportunidade de reescrevermos nossa história, e com Ele, podemos dar cor e vida ao que antes era dor e ausência.

Deus é fiel, e diante das desventuras que enfrentamos, Ele está sempre pronto a abrir novos caminhos para que possamos recomeçar. É preciso acreditar… sempre!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.