Retiro Popular: A fé nos liberta do isolamento do eu

Terça-feira, dia 24 de março:

“Eu, prisioneiro no Senhor, vos exorto a levardes uma vida digna da vocação que recebestes: com toda humildade e mansidão, e com paciência, suportai-vos uns aos outros no amor, solícitos em guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz. Há um só corpo e um só Espírito, como também é uma só a esperança à qual fostes chamados.
Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai de todos, acima de todos, no meio de todos e em todos. No entanto, a cada um de nós foi dada a graça conforme a medida do dom de Cristo” .

“A vocação ao discipulado missionário é convocação à comunhão em sua Igreja. Não há Discipulado sem comunhão.
Diante da tentação, muito presente na cultura atual de ser cristãos sem Igreja e das novas buscas espirituais individualistas, afirmamos que a fé em Jesus Cristo nos chegou através da comunidade eclesial e ela ‘nos dá uma família, a família universal de Deus na Igreja Católica.
A fé nos liberta do isolamento do eu, porque nos conduz à comunhão’. Isto significa que uma dimensão constitutiva do acontecimento cristão é o fato de pertencer a uma comunidade concreta na qual podemos viver uma experiência permanente de discipulado e de comunhão com os sucessores dos Apóstolos e com o Papa” .
O Retiro pode conduzir hoje a uma grande ação de graças pela vida da Igreja e pela sua unidade.
Reze pelo Papa, Bispos, Sacerdotes e por todos os laços que Deus estabeleceu entre você e a vida da Igreja.

Termine seu retiro do dia acompanhando as orações para a 4º semana e meditando as leituras abaixo indicadas:

Leituras: Ez 47, 1-9, 12
Sl 45 (46), 2-3. 5-6. 8-9 (R/. 8)
Jo 5, 1-16

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.