O presente de Deus para a humanidade

Quem de nós seria capaz de entregar o seu filho único à morte para salvar alguém? Só mesmo quem tivesse muito amor por alguém que estivesse perecendo. Deus foi capaz disso, porque Ele é puro amor. “Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor” (1 Jo 4,8).

Por isso, um dia o Verbo se fez carne e habitou entre nós. Armou a Sua tenda entre nós; se fez um de nós. Como disse São Paulo, Ele veio pobre “para nos enriquecer com a sua divindade” (cf. II Cor 8,9). Foi o maior acontecimento de todos os tempos; o marco da História.

São João nos lembra de uma coisa muito importante: “Deus nos amou primeiro”. “Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: em ter enviado ao mundo o seu Filho único, para que vivamos por Ele. Nisto consiste o amor: não em termos nós amado a Deus, mas em ter-nos Ele amado e enviado o seu Filho para expiar os nossos pecados” (1Jo 4,9-10).

Nosso Senhor Jesus Cristo nos revelou a imensidão do amor de Deus por nós, quando disse a Nicodemos: “Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3,16). Se Cristo não tivesse vindo, morrido na cruz por nós, não teríamos a vida eterna com Deus para sempre. Por isso, Jesus é o maior presente que cada um de nós recebeu do Pai. Então, devemos corresponder a esse amor.

Estou certo de que enquanto não nos aprofundarmos nossa reflexão sobre esse versículo do Evangelho, experimentando em nosso coração todo o amor de Deus Pai por nós, não daremos uma resposta fiel e madura de amor a Deus e aos irmãos em nossa vida.

São Paulo sentiu e viveu este amor de Deus por ele; e, por isso, disse aos gálatas: “Eu vivo, mas já não sou eu, é Cristo que vive em mim; a minha vida presente, na carne, eu a vivo na fé no Filho de Deus, que me amou e se entregou por mim.” (Gl 2,20)

Deus mostrou-nos o seu Rosto em Jesus Cristo. “Ele é o esplendor da glória de Deus e expressão do seu ser” (Hb 1,3). Nele está a imagem visível do Deus invisível. Ele veio, como Irmão, para nos salvar, não só no sentido de nos levar para o céu após a morte, mas também para nos dar a vida e a paz neste mundo.

Os inúmeros milagres e curas que Jesus realizou nos revelam isso. Ele é o Bom Pastor que “que dá a vida pelas suas ovelhas” (Jo 10,11). Essa ovelha é cada um de nós; é você. Jesus diz a você hoje: “Eu vim para que as ovelhas tenham a vida, e para que a tenham em abundância […]. Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, será salvo; tanto entrará como sairá e encontrará pastagem… Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas me conhecem a mim” (Jo 10,10-18).

Não há quadro mais belo do aquele do Bom Pastor Divino carregando a ovelhinha perdida, tirada do meio dos espinheiros, perdida nos abismos, trazendo-a amorosamente para a segurança do aprisco. Essa ovelhinha hoje pode ser eu ou você, cada um de nós que se perdeu no vale da morte. Descansando nos ombros do Pastor Divino a ovelhinha pode cantar feliz, como o salmista: “O Senhor é o meu Pastor, nada me falta, em verdes prados ele me faz deitar. Conduz-me junto as águas refrescantes, refaz a minha alma. Pelos caminhos retos Ele me leva, por amor do seu nome. Ainda que eu atravesse o vale da morte, não temerei mal algum, pois estais comigo. Vosso bordão e vosso báculo são o meu amparo” (Sl 22, 1-4).

O livro do Apocalipse diz que esse Pastor viverá conosco para sempre: “Já não terão fome nem sede, nem o sol ou calor algum os abrasará, porque o Cordeiro que está no meio do trono, será o seu Pastor e os levará às fontes das águas vivas; e Deus enxugará toda lágrima de seus olhos” (Ap 7,15-16).

Só em Jesus Cristo você poderá ver a beleza da vida e a grandeza de sua pessoa, porque, como disse São João: “Ele é a luz que vindo a este mundo ilumina todo homem” (Jo 1,9). Jesus confirmou isto: “Eu sou a Luz do mundo; aquele que me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida” (Jo 12,8).

Se você tiver Jesus no coração Ele iluminará a sua vida!

A grande crise do homem moderno é a perda da sua identidade. Ele desprezou Deus, expulsou-O do mundo, e agora não se conhece mais a si mesmo, não sabe o sentido da sua vida e do seu valor. Quando você crê em Jesus e O acolhe na fé, e entrega a direção de sua vida a Ele, você se torna, n’Ele e por Ele, um filho amado de Deus.

Disse São João: “Mas a todos aqueles que o receberam, aos que creem no seu Nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus. Esses não nasceram do sangue nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas sim de Deus ” (João 1,12).

Não se contente em ser apenas um homem ou uma mulher, quando Jesus Cristo lhe dá a oportunidade única de ser um filho de Deus. Isso é insuperável!


Felipe Aquino

Professor Felipe Aquino é viuvo, pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova. Página do professor: www.cleofas.com.br Twitter: @pfelipeaquino

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.