Comportamento

A educação dos filhos hoje é exigente

Os pais precisam saber educar e dialogar com os filhos

A educação que os pais devem dar aos filhos nos nossos dias é bastante exigente. Eles são os principais educadores nesta tarefa tão complexa e cheia de obstáculos. As crianças não podem ficar privadas do diálogo flexível de uma consciência mal formada.

O “poder” ou “não poder fazer” são respostas que atualmente tornaram-se obsoletas. É preciso que os pais perscrutem o comportamento de seus filhos, e se desenvolvam junto com eles. A criança necessita dessa instrução familiar que muitas vezes é omitida ou mal dada.

Fazer somente o que o filho quer, ser taxativo e rigoroso com os seus erros, ter sentimentos e atitudes de superproteção, criar expectativas incoerentes com as capacidades físico-psíquicas da criança, são atitudes comumente observadas nas famílias contemporâneas. O pior de tudo isso é que os pais não tomam consciência de suas famílias na educação dos filhos, e perdem campo dentro do seu próprio lar para a mentalidade capitalista, hedonista e individualista da sociedade atual. Não é fácil pensar novos métodos e maneiras de tratamentos, muito menos, dialogar e aconselhar a criança. Dar respostas prontas torna-se mais cômodo e menos desgastante.

Os pais precisam aprender que a criança é um ser em constante diálogo. Só assim a educação familiar chegará ao seu termo que é formar pessoas íntegras e não moldadas de acordo com as ideologias do mundo.

Waldeon Reis de Azevedo
Seminarista – Arquidiocese de Palmas/ TO

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.