reze

Novena de São Bento - 4º dia

Quarto dia da novena

1 – Oração da medalha de São Bento

A Cruz Sagrada seja a minha luz, não seja o dragão o meu guia. Retira-te, satanás! Nunca me aconselhes coisas vãs. É mau o que tu me ofereces, bebe tu mesmo o teu veneno!

2 – Oração para obter graça

Ó glorioso patriarca São Bento, que vos mostrastes sempre compassivo com os necessitados, fazei que também nós, recorrendo à vossa poderosa intercessão, obtenhamos auxílio em todas as nossas aflições.

Que nas famílias reine a paz e a tranquilidade, que se afastem todas as desgraças, tanto corporais como espirituais, especialmente o pecado. Alcançai do Senhor a graça que vos suplicamos, para que, ao terminar nossa vida nesse vale de lágrimas, possamos louvar a Deus convosco no Paraíso.

Rogai por nós, glorioso patriarca São Bento, para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

1600x1200novena02

Foto Ilustrativa: Wesley Almeida/cancaonova.com

3 – Palavra de Deus:

Jesus rejeita a hipocrisia social.

“Jesus saiu de novo para a beira do mar. Toda a multidão ia ao Seu encontro e Ele a ensinava. Enquanto ia caminhando, Jesus viu Levi, o filho de Alfeu, sentado na coletoria de impostos. Então, disse-lhe: ‘Siga-Me’. Levi se levantou e O seguiu. Mais tarde, Jesus estava comendo na casa de Levi.

Havia vários cobradores de impostos e pecadores na mesa com Jesus e Seus discípulos; com efeito, eram muitos os que O seguiam. Alguns doutores da lei, que eram fariseus, viram que Jesus estava comendo com pecadores e cobradores de impostos. Então, eles perguntaram aos discípulos: ‘Por que Jesus come e bebe junto com os cobradores de impostos e pecadores?’. Jesus ouviu e respondeu: “As pessoas que têm saúde não precisam de médico, mas só as que estão doentes. Eu não vim para chamar os justos e, sim, os pecadores” (Mc 2,13-17).

4 – Reflexão:

Os cobradores de impostos eram desprezados e marginalizados, porque colaboravam com a dominação romana, cobrando imposto e, em geral, aproveitando para roubar. Jesus rompe os esquemas sociais que dividem os homens em bons e maus, puros e impuros.

Chamando um cobrador de impostos para ser Seu discípulo, e comendo com os pecadores, Ele mostra que Sua missão é reunir e salvar aqueles que a sociedade hipócrita rejeita como maus.

5 – Ladainha de São Bento

Senhor, piedade. Senhor, piedade.
Cristo, piedade. Cristo, piedade.
Senhor, piedade. Senhor, piedade.
Cristo, piedade. Cristo, piedade.
Cristo, ouvi-nos. Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos. Cristo, atendei-nos.
Deus, Pai do céu, tende piedade de nós.
Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós.
Deus, Espírito Santo, tende piedade de nós.
Santíssima Trindade, Único Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.
Glória dos Patriarcas, rogai por nós.
Compilador da Santa Regra, rogai por nós.
Retrato de todas as virtudes, rogai por nós.
Exemplo de Perfeição, rogai por nós.
Pérola da Santidade, rogai por nós.
Sol que resplandece na Igreja de Cristo, rogai por nós.
Estrela que brilha na casa de Deus, rogai por nós.
Inspirador de Todos os Santos, rogai por nós.
Serafim de fogo, rogai por nós.
Querubim transformado, rogai por nós.
Autor de coisas maravilhosas, rogai por nós.
Dominador dos demônios, rogai por nós.
Modelo dos Cenobitas, rogai por nós.
Destruidor dos ídolos, rogai por nós.
Dignidade dos confessores da fé, rogai por nós.
Consolador das almas, rogai por nós.
Ajuda nas tribulações, rogai por nós.
Santo Pai abençoado, rogai por nós.
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos Senhor!
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, atendei-nos Senhor!
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós, Senhor!
Refugiamo-nos debaixo de vossa proteção ó Santo Nosso Pai Abençoado.
Não desprezeis as nossas necessidades e tribulações.
Ajudai-nos na luta contra o inimigo malvado e, no nome do Senhor Jesus, alcançai-nos a vida eterna.
V. Ele é abençoado por Deus.
R. Aquele que, do céu, defende todos os seus filhos.

Conhecendo a Regra de São Bento:

Zele-se, com grande cuidado, para que esse vício da propriedade seja arrancado pela raiz no mosteiro. Ninguém ouse dar ou receber coisa alguma sem a autorização do abade, nem possuir algo próprio, absolutamente nada, nem livro, nem tabuinha (de escrever), nem estilete.

Em uma palavra: coisa nenhuma, já que não lhes é lícito ter a seu arbítrio sequer o próprio corpo nem a própria vontade. Mas devem esperar do pai do mosteiro tudo de que necessitam.

Não seja lícito a ninguém possuir o que não lhe seja dado pelo abade ou por ele permitido ter. Seja tudo comum a todos, como está escrito, e que ninguém tenha a ousadia de tornar seu qualquer objeto, nem mesmo por palavras.

Se alguém se deixar levar por tão detestável vício, será advertido a primeira e segunda vez. Se não se emendar, será submetido à correção (cap.33, se os monges devem ter alguma coisa de próprio).

Equipe de colunistas do formação

banner espiritualidade

comentários