A vitória do vencido

É quase inconcebível, nas dimensões da cultura dos dias atuais, entender e aceitar que uma pessoa falida, de baixo nível social e econômico, seja vencedora. Dizemos que isso pode ocorrer quando ela recebe uma grande herança, ganha na loteria ou pratica ações injustas e desonestas. Nenhum trabalhador verdadeiramente honesto fica “rico” de um dia para o outro.

Acreditar em Jesus Cristo, como Deus e como homem, é ter um ato profundamente de fé, vendo n’Ele um vencido, mas que conseguiu a vitória pela Paixão e Morte na cruz. Isso é interpretado de diversas formas, mas o fato real é que ali estava presente a sabedoria divina, uma força capaz de transformar o ser humano na sua própria identidade.

Entender que a vida nasce da morte é um desafio, exige mudança de mentalidade e de um novo modo de pensar e ver as coisas. Não podemos sentir nisso uma mera fantasia, como “coisa de cristãos”. Acontece que, queira ou não, a esperança da humanidade está em Jesus Cristo, Aquele que é capaz de tirar da morte a vida em plenitude.


Assista: “Venham experimentar o meu amor”, com padre José Augusto


Ao ser condenado, Jesus foi ignorado pelo povo e pelas autoridades de Seu tempo. Será que isso não continua acontecendo ainda hoje, mesmo que Ele tenha comprovado Sua divindade e força libertadora? Todos os ataques contra a vida não são contra o próprio Cristo? São ações de sofrimento, constituindo o que chamamos de pecado.

Jesus Ressuscitado não é um fantasma nem uma assombração, como se fosse uma alma que veio de fora para impressionar Seus seguidores. Ele é o Ressuscitado, o mesmo que tinha sido crucificado e morto numa cruz. É justamente daí que nasce a ação missionária do cristão, cujo cumprimento passa pelos caminhos do sofrimento.

A vida é uma conquista. Não é busca imediata, com prazer momentâneo, como acontece muito hoje, porque isso não leva a nada, a não ser reforçar os dados do egoísmo. Tudo que realizamos sem referências, normas, disciplina, sem limites, sem entender a cruz, nada construímos e tudo destruímos.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.