São Nicolau

O verdadeiro São Nicolau, chamado também de Santa Claus – o qual é conhecido como ‘papai noel’ – viveu há muito tempo atrás em um lugar chamado Ásia Menor. Hoje a atual Turquia.

Os pais de Nicolau morreram quando ele era apenas um adolescente. Seus pais
deixaram-lhe muito dinheiro, o que o tornou um jovem muito rico.

Ele foi, então, viver com um tio, o qual era sacerdote.
Certa vez, Nicolau ouviu falar sobre um homem, o qual havia perdido todo o seu dinheiro. Ele tinha três filhas, as quais já tinham idade suficiente para se casarem. Porém, naquela época, jovens mulheres tinham que possuir dinheiro para se casarem. Esse dinheiro era conhecido como “dote” e era utilizado para auxiliar o início da nova família. Se não se tivesse o dinheiro do dote, não se poderia casar.

Essa família estava tão mal financeiramente que não possuía sequer o que comer. Por isso as suas filhas iriam ser vendidas como escravas, pois não poderiam viver em casa por mais tempo – tendo em vista tal situação. Eles estavam todos muito tristes, pois como escravas não poderiam mais ter as suas próprias famílias – não mais seriam capazes de sequer decidir aonde viveriam ou o que fariam.

Na noite anterior em que a filha mais velha seria vendida, ela lavou suas meias e as colocou em frente ao fogo para que secassem. Então, todos adormeceram – o pai e as três filhas.

Na manhã seguinte ela viu que havia alguma coisa dentro da meia. Foi quando ela encontrou, então, uma bolsinha muito pesada. Dentro dela havia ouro! Ouro o suficiente para a alimentação da família e para o dote da moça. Ah, que felizes eles ficaram!

Na manhã seguinte uma outra bolsa com ouro foi encontrada. Imaginem! Duas das filhas poderiam agora ser salvas. Que alegria!
Assim, na noite seguinte, o pai delas planejou ficar acordado para descobrir quem estava ajudando suas filhas. Ele cochilou, mas mesmo assim pôde ouvir um pequeno “click”, como se uma outra bolsinha estivesse caindo dentro da sala. Rapidamente ele levantou-se e correu em direção à porta. Quem ele apanhou dobrando a esquina?

Nicolau, o jovem rapaz que vivia com seu tio. “Nicolau, é você! Obrigada por nos ajudar – eu nem sei o que lhe dizer!” Nicolau disse: “Por favor, não me agradeça, agradeça a Deus porque as suas orações foram atendidas. Não diga aos outros sobre mim.”

Nicolau continuou a ajudar as pessoas. No entanto, ele sempre tentara as ajudar secretamente. Ele não queria nenhuma atenção ou agradecimento. Alguns anos se passaram e ele fora requisitado para ser bispo. Bispos cuidam de seus fiéis como os pastores cuidam de suas ovelhas. E isso foi o que Nicolau fez. Quando não havia mais nenhum alimento, ele encontrava algum trigo para que ninguém ficasse faminto.

Assim, ele sempre ajudava pessoas que estavam atravessando algum tipo de problema. Durante toda a sua vida Nicolau demonstrou às pessoas como amar a Deus e se preocuparem umas com as outras.

Nicolau era muito amado pelas pessoas. Por isso, após a sua morte, elas contavam estórias das coisas boas que ele fizera. Os marinheiros narravam essas estórias sobre Nicolau por todos os lugares por onde viajavam. Sendo que algumas dessas estórias eram sobre o cuidado especial dele para com as crianças – as ajudando e as protegendo quando algum perigo as rodeava. E, assim, mais e mais pessoas aprendiam sobre o bom e amável Nicolau. As pessoas queriam ser como ele, pois ele era um exemplo de como se deveria viver. E é por isso tudo que ele se tornara um santo.

Esta é a verdadeira estória de Santa Claus ou São Nicolau. E é por isso que até os nossos dias ele é tão amado pelas pessoas, especialmente pelas crianças. Por isso é muito importante que todos saibam a verdade a respeito desse santo- para que não nos limitemos- como quase todos o fazem – simplesmente na “mistificação comercial” (para se vender mais presentes!) que se tem feito sobre ele ao longo do tempo!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.