Dia da mulher

A nobre realização da alma feminina

Quando conseguimos compreender qual é a realização da alma feminina assumimos nosso papel

A maioria de nós mulheres anseia por ser vista como princesa e traz na alma o anseio de ser verdadeiramente amada, admirada e compreendida como é. Viver um romance, uma aventura e encontrar um príncipe “encantado” também faz parte dos nossos desejos mais profundos. Porém, já está provado que a vida, apesar de bela e surpreendente, não é um conto de fadas. Trabalho, escola, família, viagens, agenda, amigos, casa e tantas outras coisas movimentam nossa vida o tempo inteiro, fazendo-nos até pensar: será que existe um lugar onde meus sonhos se realizam e onde eu posso ser eu mesma, sem me preocupar em dividir-me em mil para cumprir meu papel?

A nobre realização da alma feminina -1600x1200(1)
Foto: pixdeluxe, iStock by getty images

Até que chega o dia em que você faz uma grande e definitiva descoberta: seu coração de mulher, cheio de mistérios, sonhos e anseios tem uma comunhão profunda com o coração de Deus! Então, você aprende a relacionar-se com Ele como sendo o grande amor da sua vida, e tudo que você vive a partir disso ganha um novo sentido. Deus mesmo se encarregará de proporcionar, a cada manhã, novas experiências e oportunidades inesperadas para revelar ao mundo a beleza do seu coração de mulher com tudo que ele traz na essência. O mais importante é que você não mais se sentirá sozinha nem incompreendida, pois Deus, que a criou com todos esses anseios, ama-a profundamente do jeito que você é e está ao seu lado aconteça o que acontecer.

 

Particularidades do instinto feminino

Neste dia, você descobre que ser mulher não é qualquer coisa, mas é um dom, um desígnio do Criador. E como todo dom trás em si uma tarefa, a sua é, segundo São João Paulo II, “enriquecer a compreensão do mundo e contribuir para a verdade plena das relações humanas”. Isso porque uma mulher temente a Deus consegue transmitir, com sua vivência, um sentido mais suave às realidades duras que a humanidade inevitavelmente enfrenta. Pois é próprio do instinto feminino amenizar a dor, incentivar, dar conselhos, acolher e lutar por aqueles que ama, tornando tudo mais suave com sua ternura.

A realização da alma feminina

Quando conseguimos compreender bem isso e assumimos nosso papel, muitas coisas podem mudar. Começamos por considerar que não podemos encontrar a felicidade fazendo muitas coisas, adquirindo bens materiais, fama e status. A realização da alma feminina está justamente no amar, ou seja, na doação de si mesma para o bem comum, e aqui merece destaque especial a maternidade, que é uma das formas mais originais e profundas de doação. O coração de uma mãe tem muitas semelhanças com o coração de Deus, por isso é uma das obras mais sagradas que existe no mundo. Mas em geral, Deus deu a cada mulher uma feminilidade que é cativante, poderosa e terna, humana e divina; e quanto mais a exercermos, mais nos sentiremos realizadas, felizes e próximas d’Ele.

Por isso, acredito que viver de acordo com a nobreza da nossa vocação feminina pode ser hoje a forma mais original de encontrar esse lugar dos nossos sonhos: o coração de Deus. Nele, nós podemos ser quem somos sem culpa nem dor. Por Ele somos eleitas, amadas e admiradas com tudo que trazemos na alma, pois foi assim que Ele nos criou.

Reze com Djanira Silva:

 

 

Assista ao programa “De mãos unidas” apresentado por Dijanira :

 


Dijanira Silva

Missionária da Comunidade Canção Nova, desde 1997, Djanira reside na missão de São Paulo, onde atua nos meios de comunicação. Diariamente, apresenta programas na Rádio América CN. Às terças-feiras, está à frente do programa “De mãos unidas”, que apresenta às 21h30 na TV Canção Nova. É colunista desde 2000. Recentemente, a missionária lançou o livro “Por onde andam seus sonhos? Descubra e volte a sonhar” pela Editora Canção Nova.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.